sábado, 30 de setembro de 2017

DIA DE REFLEXÃO

Nestes últimos tempos é certo a esquerda fez erros
Caiu em desmandos confusões praticou injustiças

Mas que diremos da longa tenebrosa e perita
Degradação das coisas que a direita pratica?

Que diremos do lixo do seu luxo —  de seu
Viscoso gozo da nata da vida — que diremos
De sua feroz ganância e fria possessão?

Que diremos da sua sábia e tácita injustiça
Que diremos de seus conluios e negócios
E do utilitário uso dos seus ócios?

Que diremos de suas máscaras álibis e pretextos
De suas fintas labirintos e contextos?

Nestes últimos tempos é certo a esquerda muita vez
Desfigurou as linhas do seu rosto

Mas que diremos da meticulosa eficaz expedita
Degradação da vida que a direita pratica?

Sophia de Mello Breyner Andresen, in O Nome das Coisas. 1976
facebook

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

LARANJADA PÚTRIDA | As sondagens valem o que valem. Se valerem alguma coisa confirmarão, no domingo, que a tropa fandanga laranja vai ser esmagada. É uma sondagem revelada no Expresso que sugere o arraso. Gosto de Lisboa e gosto do Porto. São cidades no mundo. Fico contente com estas sugestões de resultados. Mas durmo em Setúbal, cidade onde nasci, e espero que o resultado seja semelhante. A inabilidade política, o desconforto intelectual e a arruaça parola abraçam os candidatos dessa laranjada pútrida. Vermos alguém daquela gente eleita e com poder de decidir seria um pesadelo. Bom voto, na esquerda. Sempre!
facebook

OS MELHORES VINHOS DO MUNDO | Sim, os melhores do mundo. O mundo é pequeno. Os vinhos portugueses têm cachos de apreciadores por esse mundo fora. O que João Paulo Marins faz é prová-los e dá-los a conhecer. Conhecedor, nunca se engana. O que sugere alegra-nos o palato e delicia-nos a mente. Acaba de ser publicado o Guia de 2018. No A-MAR Setúbal estão representados muitos dos excelentes néctares sugeridos por João Paulo Martins. Sim, aqui também se ama o vinho. A garrafeira é de excelência. À nossa.
facebook

quinta-feira, 28 de setembro de 2017


FRESCURA AMADA | Quem não gosta de um peixe ou de um marisco acabadinhos de sair das águas geladas ali do mar?
Aqui tratamos estes seres vivos por tu e tratamo-los o melhor possível, na nossa cozinha, antes de chegarem ao prato de quem nos visita. Mas a frescura fica. Sente-se. Amamos a frescura. E amar é bom. [A-MAR Setúbal]
Nós, na DDLX tratamos da imagem gráfica, fazemos o design de comunicação e garantimos que vale a pena passar por lá.
facebook

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

EGO, MENTIRAS E POLÍTICA | Passos Coelho já lembrou que não vem mal nenhum ao mundo mesmo que o seu partido não seja o mais votado nas eleições de domingo. De acordo. Eleições regionais não são eleições nacionais. E é natural que o líder do partido que muito se esforça por não ir por aí abaixo, assobie para o lado perante o desaire eleitoral que se avizinha. Mas podemos trocar umas ideias sobre o assunto? É rápido.
Oeiras é um problema que deveria ser levado mais a sério por Passos. Loures também, é claro. A deriva oportunista que o arrasta para o lodo da extrema-direita não é politicamente saudável. Nem a ajuda de Rui Ramos, no Observador, tentando disfarçar o evidente pendor racista do candidato Ventura em Loures, vai limpar a porcaria que já foi atirada para a ventoinha. A delinquência é transversal ao ser humano. O estado de direito está cá para resolver problemas pontuais. Mesmo os mais bicudos. Ramos tenta contar outra história, mas é o conto da carochinha que lhe sai da crónica.
Oeiras e Loures vêm-nos alertar para comportamentos pouco republicanos mas possíveis em democracia: "o homem rouba, mas faz" e "o homem diz o que o nosso povo quer ouvir". Condutas pouco sérias são recompensadas pelo elogio de um "mérito" pessoal e intransmissível. Não sei se isto se chama populismo ou se pode inscrever-se num certo liberalismo de trazer à trela, mas é sempre mau. Isaltino começou a dar os primeiros passos e cresceu no partido de Passos, Cavaco, Santana Lopes e Marques Mendes. Agora caminha sozinho e faz voz grossa. Ventura começa agora a gatinhar mas, birrento, berra e esbraceja. Estas duas experiências podem revelar, na minha opinião, males maiores da nossa democracia. Exemplos? Isaltino ganha, logo não ganha o melhor, mas sim o pior que a democracia permite. É mau, mas parece que vai acontecer. Ventura tem um resultado menos mau. Perdem a república e a democracia tal como as entendemos e desejamos. O líder do PPD/PSD fica assim com o menino nos braços. Rapazola insuportavelmente malcriado e alarve. Atenção: não estou a colocar a hipótese de vitória. Lagarto, lagarto. 
Crescimento eleitoral é suficiente para o reconhecimento da arrogância serôdia
O egocentrismo dos praticantes políticos da direita nunca leva a direita a bom porto. E a democracia também não sai ilesa da experiência laboratorial. Pode não vir grande mal ao mundo com os resultados de domingo. Mas o mundo de Passos vai ficar pior. Muito pior.
facebook

terça-feira, 26 de setembro de 2017

AUTÁRQUICAS'17 | A grande balbúrdia está instalada. O desespero convoca a mentira. Prometem o sol quando escurece. Asseguram vida melhor com ideias do pior. Tudo querem. Tudo é possível fornecer sem evasivas nem demoras. A felicidade é de borla. A realidade são eles que a ditam e fazem. Bem vindos ao mundo perfeito dos direitolas. 
facebook

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

EDUCAÇÃO DE JOANA | Joana Amaral Dias defende que as pessoas utilizem os transportes públicos conforme o género. Joana já se despiu e disse que o corpo era dela — como se isso fosse uma revelação fantástica — em outra campanha eleitoral. Joana sabe que o que diz e faz pode chocar e pôr o pessoal a falar dela. É por isso que o faz. Porque a Joana com certeza sabe que isto não é o da Joana. 
facebook

domingo, 24 de setembro de 2017

FURACÃO TRUMP | O furacão Trump chegou à Europa. A Alemanha volta a ter no parlamento a extrema-direita. Cada vez mais alemães começam a não ter vergonha do passado nazi vivido com tanta violência no país e no mundo.
facebook
JORGE PINHEIRO | Um clássico contemporâneo ou um contemporâneo que revisita o clássico? Jorge Pinheiro expõe em Serralves parte significativa do seu trabalho. Pedro Cabrita Reis é o curador. Eduardo Souto Moura fez o design expositivo. Ir ao Porto ver o resultado destes entendimentos é quase uma obrigação para quem não quer ficar indiferente à obra de um grande criador do nosso tempo.
Fonte Público
facebook

sábado, 23 de setembro de 2017

MUITO CÁ DE CASAAlice Brito fez uma esclarecedora leitura do livro de Alfredo Barroso. Dissecou com pormenores as origens do neoliberalismo. E Alfredo Barroso confirmou o conhecimento que tem daqueles meandros e aprofundou causas e comportamentos de personagens. A Culsete levou os livros para venda e continua a ter exemplares disponíveis na livraria para que, quem não esteve ontem connosco possa adquirir e ler o livro. Mais uma noite que nos preencheu e alegrou. O próximo convidado Muito cá de casa, da Casa Da Cultura | Setúbal é Luís Osório, que virá apresentar o seu primeiro romance. Mas sobre isso falaremos com mais pormenor nos próximos dias. Bom fim-de-semana.
Fotografias de Fernando Pinho
facebook
DA NORMALIDADE E DA LOUCURA | Vamos lá a ver: se a gente começa a achar normal haver um candidato que diz o que diz de umas determinadas pessoas, e quer que essas pessoas tenham cursos de direito penal para perceberem como se cumprem as leis, com direito à aplicação de castigos caso não percebam patavina daquilo, então começamos a achar normal a anormalidade. Se as instituições começam a ser controladas por esta anormalidade de gente vamos ter problemas sérios, nós os que achamos que ainda somos assistidos por uma certa normalidade. Seja lá isso o que for. É que isto é que não é nada.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

ANDRÉCARRILHO | daqui a pouco, na Abysmo.
facebook
CATALUNHA | Não tenho opinião formada sobre o imbróglio catalão. Não tenho opinião sobre a maior parte das coisas que acontecem do lado de fora do meu quintal. Não tenho nada a ver com a vida dos outros. Mas quando os outros moram perto do meu quintal o caso muda de figura. Ora, hoje todos vivemos perto uns dos outros e isso leva-nos a tentar perceber o que desejam os nossos vizinhos. Pois, mas continuo a não saber o que será melhor para a Catalunha. Sei uma coisa: a prepotência do poder sobre as atitudes dos cidadãos nunca foi um bom conselho nem nunca trouxe bons proveitos. Mas o poder resolve quase sempre as coisas desta maneira. Está na massa do poder.
facebook

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

AS TROPELIAS DE TRUMP | Guterres tenta a paz. Mas Trump está mais voltado para a guerra. Trump está sempre do lado errado das coisas. Vale a pena falar com porcos? Neste caso vale. É a destruição e é o sofrimento de seres humanos que estão em causa. É a política e a diplomacia, estúpido. 
facebook

terça-feira, 19 de setembro de 2017

CULTURA CULTURAL | Gostei muito de ler este texto de Alexandra Lucas Coelho. Os autarcas dão muitas vezes a mão a "coisas" que "valha-nos deus". A falta de documentação cultural e a vontade de absorver tudo — até mesmo a mediocridade — leva muito candidato a eleito a fazer figuras menos alegres. Esta estatueta medíocre faz parte desse rosário. Santana Lopes, outro ex-autarca de mais do que uma autarquia, exibe o seu contentamento em primeira fila. Provavelmente pelo belo trabalho que forneceu à cidade. Eu, se fosse autarca dispensava estátuas, estatuetas e apoios que me afectassem a inteligência. Mas isto sou eu, que não sou político, mas prezo muito mais a política do que muito político no activo. Sou de um tempo em que ser de esquerda também era pensar à esquerda. Continuo nesse degrau.
Nota: faço parte da comissão de honra de Fernando Medina e tenho muito gosto nisso. Mas não sinto nenhum orgulho por ombrear com Tony Carreira e outros seres que preferia não perceber que existem. E quanto a esta estátua... Nem tenho palavras. Limito-me a subscrever a opinião da Alexandra. Alfim... É a vida. Ninguém é perfeito.
Fonte Sapo24
facebook
MERCADO MADONAAgora estamos na era Madonna. Tudo o que a senhora faz ou se pensa que sonha fazer vai para os escaparates ou para os écrans. Fazem-se roteiros Madonna. É a Madona no Bairro Alto - esteve aqui na rua, mas reconheço que até não fez muita lixarada. É a Madonna em Alfama. É a Madonna a ouvir fado, a beber copos e a cantar Like a Virgin em festa privada. É a Madonna a levar os filhos à bola. Especula-se: que colégio irá escolher para os petizes? Teresa Leal Coelho já disse que não dá porque não está a ver a vedeta no trânsito infernal da cidade. Enfim, Leal Coelho e Cristas agora descobriram que há trânsito em Lisboa e gostam muito de dizer coisinhas simples. Adiante. Assim de repente até parece que as investidas da senhora estrangeira aqui na terra é mais proveitosa para rebolarmos nos mercados do que a decisão da Standard & Poor's. São os mercados a funcionar. E parolos para o mercado Madonna não faltam. É o eterno provincianismo português. Fernando Pessoa já falava nisso. Quem?! Ah, ok, aquele homenzinho que tem um boneco ali na saída do metro da Baixa-Chiado. Intelectualices. Deixem-se disso. Não estraguem os mercados.
facebook
DITOS E ESCRYTOS | Na próxima sexta-feira vou dizer umas coisas sobre este livro. Querem aparecer?
facebook

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

DESIGN DE COMUNICAÇÃO E RESTAURAÇÃO | Já abriu a A-mar Setúbale recomenda-se. É um lugar de agradável ambiente onde nada ficou por cuidar. Temos por ali arte, artesanato, vinhos, bebidas e comedorias várias. Sítio de restauração bastante frequentável, onde chefs de ementa de primeira dão resposta aos palatos mais exigentes. A doçaria é de excelência. As imagens anexas não me deixam mentir. 
Nós, na DDLX Design Comunicação Lisboa vamos ajudar no que sabemos fazer — comunicação pela imagem. A vossa presença será um prazer. 

facebook


domingo, 17 de setembro de 2017

OS IDIOTAS | Há mesmo gente para tudo. O PPD/PSD parece ser uma imensa jaula recheada de gente enlouquecida.
facebook

sábado, 16 de setembro de 2017

FRANCISCO GEORGE | Excelente conversa. Testemunho sem peias de quem conseguiu ultrapassar a tragédia dedicando a vida ao serviço público. Há pessoas que fazem a diferença. Melhores exemplos de honestidade moral e intelectual são difíceis de arranjar. Eu não faria o que ele fez. Desistia. Daí o respeito e a admiração que não hesito em demonstrar. Faz falta mais gente assim. 
Fonte Expresso
facebook
PARA ALÉM DO LIXO | | Standard & Poor’s entra na corrida eleitoral e dá uma mãozinha às esquerdas. Isto não se faz. Onde está a imparcialidade?
Fonte Público
facebook

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

A-MAR | Amar é bom. A-MAR é um novo conceito de amar as coisas boas da vida. Abre hoje em Setúbal. Nós, na DDLX Design Comunicação Lisboa, fizemos o design de comunicação. Mas A-MAR não é só um logótipo. É todo um conceito. Experimentem. Falaremos mais tarde.
facebook
OS NOVOS MONSTROS | Novo ataque em Londres. Não há mortos. Não há feridos graves? Óptimo. Não morre gente, mas morre sempre um bocadinho da nossa liberdade. A função do terrorismo é sempre um sucesso. Ninguém sai de casa descansado. Não, não é pessimismo excessivo. Isto assusta mesmo.
Fonte DN
facebook

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

AO JORNALISMO DISSE NUNCA | Não assisto a debates televisivos autárquicos. Fígado. Mas ao passar de raspão pelos canais, dei comigo a assistir a um debate moderado por Judite Sousa, na TVI 24. É Loures que está no ringue. A curiosidade agarrou-me à traição. A senhora centrou o debate nas opiniões do inenarrável Ventura. Parece que é o grande assunto a discutir. A insolência instalou-se. Desconfio que Judite Sousa não sabe muito bem o que é jornalismo. Não voltarei a frequentar debates destes.
facebook

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

POSTIÇOS & COLORAÇÕES, LDA | Descobriram-lhe a careca. Ainda não tinham percebido? Só agora, depois de tanta excelência musical e tamanhas exibições de "bom-gosto"? 
Fonte Público
facebook
OS PANTOMINEIROS | Um pantomineiro é um pantomineiro. Um pantomineiro com outro pantomineiro são dois pantomineiros. Dois pantomineiros com mais um pantomineiro são três pantomineiros. E assim sucessivamente.
Fonte Público
facebook

terça-feira, 12 de setembro de 2017

A TRADIÇÃO JÁ NÃO É O QUE ERA | Felizmente!
Fonte DN
facebook

segunda-feira, 11 de setembro de 2017


SETEMBROS NEGROS E COM TODAS AS CORES | Gosto de Setembro. Gosto de regressos. É em Setembro que se retomam trabalhos, que se entra na rotina que nos surpreende todos os dias. Mas este dia 11 do mês relembra-nos sempre o que de menos bom pode acontecer ao ser humano. Quando Pinochet tomou o poder no Chile, eu não estava lá, mas aquilo doeu. Quando os aviões esbarraram em Nova Iorque eu estava lá, e só não me doeu mais por pouco. Mas tudo isto nos dói, e de que maneira, mesmo quando a diferença geográfica existe. O mundo é uma pequena esfera onde nos vamos encontrando. O mundo muda com estas coisas que lhe acontecem. Nem sempre para melhor. Mas a vida é o que é. Assim, com muitos trambolhões pelo caminho.
facebook

domingo, 10 de setembro de 2017






RUI CARDOSO NA CASA DA CULTURA | São dezasseis pinturas, em vários formatos, que revelam preocupações estéticas recentes. Para muitos surpresa, para outros confirmação, temos assim à nossa frente uma exposição que é uma festa. Rui Cardoso mostra os seus trabalhos no dia em que comemora mais um ano de existência. A exposição poderá ser visitada até ao dia 3 de Outubro, na galeria da Casa Da Cultura | Setúbal
[Fotografias de Fernando Pinho]
facebook

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

MUITO CÁ DE CASA | O livro já está à venda, mas também vai estar aqui comprável. Vamos falar sobre o que lá é contado. Albérico Afonso Costaescreveu, Fernando Rosas vai falar do livro e vai dar a sua opinião sobre este período da nossa história. Maria das Dores Meira também vai dizer o que pensa do assunto. É mais uma sessão Muito cá de casa na Casa Da Cultura | Setúbal. Ah, é verdade, é hoje.
facebook

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

DESIGN DE COMUNICAÇÃO | Dia do sexo. Seguir a sinalética disponível, por favor. Precaução: o uso excessivo pode causar habituação. 
Habituem-se.

facebook

terça-feira, 5 de setembro de 2017

DREAMS | Trump foi ali posto precisamente para isto: matar sonhos. 
A cruzada continua.

Fonte Público
facebook

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

10 000 | O Público já sai há 10 000 números. Quando saiu há dez mil números atrás foi uma surpresa. Finalmente havia um jornal visualmente civilizado em Portugal. Graças ao Público outros jornais passaram a preocupar-se com o que vestir para sair à rua. O Público continua a ser um jornal que dá gosto olhar. E ler, é claro. Porque sentir, sinta quem lê. Parabéns ao pessoal que faz o jornal.
facebook

domingo, 3 de setembro de 2017

AUTOEUROPA E MÚSICA CLÁSSICA | Os comentadores da ala central do comentário político saíram todos para a praça pública. Malta da Auto-Europa: eh pá, cuidado. Vejam lá isso. Olhem que os gajos chateiam-se e ainda bazam. Os notáveis comentadores são uns patriotas do melhor linho. Para eles, os trabalhadores devem aceitar tudo o que a direcção propõe. As pessoas deixavam de ter vida própria. O importante é montar as carroçarias que alimentam a economia pátria. Depois há umas alusões a umas providências. Parece que com outros representantes outro galo cantaria. As coisas não seriam assim. Provavelmente seriam assado. Até o grande estadista Passos Coelho saiu para lançar uma das suas costumeiras atoardas: com ele em primeiro-ministro nunca nada disto aconteceu. As providências e os salvadores da economia não esclarecem o que fariam se fosse a vida deles a ser posta assim na bandeja da desigualdade. Há excepções, é claro. Todas vindas do lado esquerdo dos jornais. Mas eis que surge uma excepção de peso vinda do lado nada comprometido com a festiva esquerda das regalias, como eles dizem. David Dinis fez um comentário sem rancores nem pessimismos. A lucidez não tem ideologia. Apesar de nem sempre se dar por isso.
E daqui abraço a malta da Autoeuropa. Não se agachem.

Fonte Público
facebook

sábado, 2 de setembro de 2017

CONTA-ME COMO FOI | Foram momentos intensos, sim. A cidade não dormia. As pessoas acordaram, abriram os olhos, e não os queriam fechar. Sonhos de uns, pesadelos de outros. É a vida, como dizia o outro.
Vamos falar de tudo isto nesta reabertura de temporada do Muito cá de casa na Casa Da Cultura | Setúbal. Até lá.

facebook

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

DO RISO E DO ESQUECIMENTO | O ex-Presidente que enquanto Presidente não comentava raspas da vida política, justificando o não-comentarismo por achar que o Presidente não deve comentar politica politico-partidária, nem as atitudes dos seus antecessores, resolveu escolher uma creche de putos patrocinada pela farinha amparo e pela clerasil para comentar tudo e mais alguma coisa, incluindo o que faz o actual Presidente. Pelos vistos considera que um ex-Presidente deve comentar tudo o que lhe dá na tola, sem respeito pela instituição que representou, nem pelo seu sucessor. Cavaco sucede a si próprio no arrazoado. Mas passou de contido a fala-barato, pelos vistos.
Fonte RTP Notícias
facebook
+