sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019


ANDY WARHOL | 6 agosto 1928 - 22 fevereiro 1987.
Fotografia de Robert Mapplethorpe
MUITO CÁ DE CASA | Vamos falar de livros, autores e editores. Vamos falar da edição em Portugal. Nuno Medeiros escreveu o livro. João Luís Lisboa fez a apresentação da edição e vai falar sobre esse trabalho publicado. É hoje, na Casa Da Cultura | Setúbal. Apareçam.
facebook

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

SEM NOÇÃO | Parece que uma música estranha foi apurada num festival. Que festival? Também se diz por aí que um partido direitolas fez uma censura qualquer ao Governo. Mas parece que o que censuram neste governo é o que sempre fizeram quando foram eles, os direitolas, governo. Ora, zangas. Mas o acontecimento mais importante de todos diz que é uma espectacular greve de fome que um senhor obeso resolveu fazer em frente a um palácio. Primeiro era até que a morte o separasse da vida, mas agora parece que são umas horas. Enfim, que mundo estranho, este. 
Bem, vou para dentro. Qualquer coisinha apitem. 

facebook

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

GERALDES LINO | Com a morte de Lino a BD e outras expressões desenhadas perdem um defensor e divulgador de excelência. Só devemos agradecer o trabalho deste grande senhor.
facebook

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

KARL LAGERFELD | Não teve medo de ousar. Mudou um mundo. Homenagem.
Fonte BBC
facebook

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

TEMPOS TRISTES | Ainda há quem ande a falar em festivais da canção. Se calhar faz sentido. Parece que há coisas que nunca mudam. Pior: agravam-se. 
Fonte DN
facebook

sábado, 16 de fevereiro de 2019

BRUNO GANZ | O que dizer quando morre um grande actor? Muito obrigado, senhor Bruno Ganz.
facebook

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019


UMA CIDADE EM TRÊS ROMANCES | As grandes cidades têm as suas histórias inscritas em grandes romances. Umas por vontade de grandes escritores, que resolvem procurar nesses territórios o chão para as palavras que sentem necessidade de alinhar, outras porque o narrador, por nascimento ou conhecimento do território, resolve pôr lá as personagens que cria e desenvolve. Alice Brito começou por fazer isso em AS MULHERES DA FONTE NOVA. Eu, perdoem-me a imodéstia, "decretei" de imediato que esse era o grande romance de Setúbal. Mas a Alice escreveu e publicou entretanto mais dois livros: O DIA EM QUE ESTALINE ENCONTROU PICASSO NA BIBLIOTECA e A NOITE PASSADA. Miguel Real percebeu toda esta escrita desta maneira bonita e veio dizê-lo no JL. Concordo com o escritor: Alice, com esta trilogia, escreveu um hino a Setúbal. Um hino cheio de heróis que são as pessoas que fizeram esta cidade. Porque as cidades são acima de tudo pessoas. E são as pessoas extraordinárias que nos permitem perceber o que foram as cidades. Setúbal só pode agradecer a Alice Brito. Eu, por mim, já agradeci. E renovo.
facebook

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

DEMOCRACIA 31 | Estamos num tempo de empreendimentos políticos unipessoais. É simples: um líder liga para outro e faz uma coligação mesmo ali. Depois é ver seguidores e outros apreciadores muito incomodados por as coisas se fazerem assim. Sucede que agremiações sem perninhas para andar experimentam um andarilho que lhes permita dar uns passinhos. A aliança do Chega, do troglodita Ventura, com o Democracia 21, da "civilizada" Sofia qualquer coisa tem sido cá um trinta e um...
facebook
ISTO ANDA TUDO LIGADO | Ordem dos enfermeiros, grupos privados e o Lopes da seguradora Aliança estão sintonizados numa premissa: privatizar, privatizar, privatizar, para acabar de vez com o sistema de saúde para todos. E estão muito bem organizados. Este é o momento certo para avançar. Ao ataque, meus piratas.
Fonte Observador
facebook

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

ROBERT RYMAN | Homenagem.





ROBERT RYMAN | Ryman morreu. Deixa-nos um grande artista. Explorou matérias. Relacionou-as. Insistiu. O que eu gosto do trabalho de Ryman. Muito obrigado.
facebook

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

OS ENDIREITAS | Não são três direitas; é uma direita apenas. É a direita de sempre que está cada vez mais extrema. O PP é agora liderado por um simpatizante de Franco, que não se incomodou em posar para o retrato ao lado do pantomineiro do Vox. E o Cidadãos a gente já conhece de ginjeira. Espanha poderá ser o próximo membro da UE a alinhar pela direita mais troglodita. Aqui, no país Portugal, o Lopes e o Ventura andam a disputar este campeonato, em clubes partidários unipessoais. Parece que Lopes quer abrir uma seguradora. Esperemos que se esmigalhem contra o narcísico espelho. Nem tudo pode acabar assim tão mal.
Fonte Expresso
facebook
DDLX'15 | Já o tinha dito: a DDLX Design Comunicação Lisboa faz 15 anos. Para a festa de aniversário convidámos um ilustrador para animar a coisa. No ano que passou foi Lord Mantraste o convocado. Este ano é João Maio Pinto que vai preencher as paredes cá da casa. A exposição esteve no Espaço Ilustração, da Casa Da Cultura | Setúbal, durante o mês de janeiro. Agora vai estar aqui com outro design expositivo. Convidados. Quem não esteve em Setúbal pode agora dar aqui um salto. Quem esteve pode voltar a passar a vista pelos trabalhos do João e beber um copo. À nossa saúde.
www.ddlx.pt

facebook

domingo, 10 de fevereiro de 2019

O FARRONCAS | Foi primeiro-ministro quatro meses. Ficaram famosas as trapalhadas diárias orIundas da sua "governação". Foi corrido antes que a desgraça alastrasse. Depois disso passa a vida com um espelho frente ao umbigo. Agora conseguiu arranjar número suficiente de seguidores de maneira a formar uma nova agremiação política. Encontraram-se todos para irem ouvir o homem nas queixas e no auto-elogio. É tudo tão ridículo que até custa acreditar que ainda o ouvem.
facebook

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

A DESORDEM DOS ENFERMEIROS | Claro que o pessoal de enfermagem vale mais do que a bastonária. A bastonária é uma arruaceira que não vislumbra limites. Mas é bom que o pessoal de enfermagem se demarque da arruaça. A Ordem não é respeitável. Os sindicatos deviam perceber isso.
Fonte DN
facebook

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

VIOLÊNCIA + | Provavelmente é a denominação que está mal. Quando se fala de algo que é doméstico referimo-nos a a qualquer coisa lá de casa, com importância apenas para nós. Claro que a estafada frase "entre marido e mulher não metas a colher", para além da estupidez de a colher estar ali só para fazer rima forçada, já não tem o fundo "institucional" que o fascismo lhe atribui-o. Parecia lei. Era mencionada e parava tudo. Mete-te na tua vida. Ponto.
Ora, o assassinato de nove pessoas (uma delas com apenas dois anos) ainda o ano é uma criança, alerta-nos para a pouca domesticidade desta violência. Esta violência não é doméstica. É mesmo das que mais mata. Isto mexe com todos nós.
facebook

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

SANTA JUSTIÇA | Um juiz tendenciosamente machista, logo incompetente para julgar cenas de violência doméstica, é punido com uma advertência. Ou seja: existem muitos outros juizes que entendem que as alegações que o homem bolçou na sentença que absolveu um troglodita que bateu na mulher são razoáveis. Ralharam com ele e mandaram-no de novo para os tribunais. Mas ralharam com bons modos. Um juiz com princípios bíblicos não se pode tratar assim de qualquer maneira. Porrada mesmo só em mulheres que se portam mal. Santa justiça.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019



RESUMO DA MATÉRIA DADA | Abriram, no passado sábado, na Casa Da Cultura | Setúbal, duas exposições: DEZ ANOS DEPOIS DO DIA DE HOJE, desenhos de Constança Villaverde Rosado (exposição editada por Noe Sendas), e A GRANDE VIAGEM DO PEQUENO MI, Ilustrações de Rachel Caiano. As exposições poderão ser visitadas, e os trabalhos adquiridos, até ao fim do presente mês. Apareçam.

facebook

sábado, 2 de fevereiro de 2019

ARGUMENTAÇÃO CONTRA O BASTÃO | Diz-se que não se argumenta com quem só conhece a linguagem da agressão. Com fascistas não se discute. De acordo: não se perde tempo com paranóicos. André Carrilho opina assim sobre a situação de Mamadou Ba. É a força da ilustração com atitude. O André acerta sempre. Cartoon publicado no DN.
facebook

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

DESIGN DE COMUNICAÇÃO | Andamos nisto há quinze anos. 
E andaremos. 
www.ddlx.pt

facebook

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019


DESENHOS | Pedimos a Noe Sendas que nos sugerisse uma proposta de exposição. Ele sugeriu DEZ ANOS DEPOIS DO DIA DE HOJE, de Constança Villaverde Rosado e elaborou o desenho expositivo. Abre no próximo sábado, na galeria da Casa Da Cultura | Setúbal.
Convidados. 

facebook

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

SONSOS E BONZOS | A pergunta da sonsa Cristas não era inocente, mas os bonzos só ligaram à resposta de Costa. Tudo limpidamente interpretado neste texto de Marisa Morais. Sugiro leitura. 
Fonte Público
A RAÇA SANTANA | Santana foi ao Jamaica. Gabarolice inicial e passagem aos habituais comentários que pouco dizem. Discorda da ideia de que a extrema-direita esteja infiltrada na polícia. Portugal não é um país racista. Logo acrescentando que todas  as raças são aqui acolhidas. Todas as raças? O homem ainda não sabe que só existe a raça humana? Enfim, o pantomineiro de sempre. 
Às perguntas do circo mediático respondeu também que Mamadou ataca a polícia, mas depois pede protecção. E aqui a gente fica sem perceber se ele é tão básico que não sabe como funciona um Estado de Direito, ou se aquilo é para ser inscrito no calhamaço populista. Sempre enganado, sempre a querer enganar.
facebook

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

BOSTAS DE LABROSTRAS | O que está a acontecer a Mamadou Ba - abordagens na rua por labregos do até agora único partido fascista em actividade, comentários nas redes sociais por palermas analfabetos, ameaças de morte pela extrema-direita em geral - passaram a ser divertimento diário dos ditos labregos e alguns humoristas de vão-de-escada. É só estardalhaço. São insignificantes no asfalto. A quase manifestação que quiseram organizar não passou do quase. Dito isto, passo ao que para aqui interessa. Sou amigo do Mamadou. Trabalhamos. Jantamos. Convivemos. Estou com ele na sua irritação. Os seus inimigos são trogloditas com uma única agenda: espalhar a confusão, cavalgando estas redes, nestes tempos que lhes parecem de feição. Saem dos buracos onde fingem ser civilizados e saltam para os estrados para bramar contra a diferença. Querem exclusão e morte. Nós queremos inclusão e vida. Isto é: trabalho, amizade e paparoca para todos. Os idiotas da extrema-direita, mais os cretinos que nem sabem o que isso é, que vão brincar com as suas cruzes gamadas e ideias básicas de merda para o raio que os parta.
Imagem: Mamadou Ba e José Falcão, da SOS-Racismo, em sessão Muito cá de casa, na Casa Da Cultura | Setúbal.
facebook

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

COMUNIDADE DE LEITORES | A Casa da Avenida vai ter uma comunidade de leitores. Organização a cargo de Maria João Frade. Gonçalo M. Tavares é o dinamizador da ideia e vai estar à conversa com os participantes todas as últimas terças-feiras do mês. Luxo. Vamos discutir dez livros que marcaram o século XX. Começa amanhã, às 21 horas. Ainda há uma ou outra vaga. Em paralelo, e para assinalar a coisa, eu concebi uma exposição para a área do café da casa. Uma abordagem aos livros que vão ser discutidos. Que são estes:

1984
George Orwell
O Processo
Franz Kafka
Admirável Mundo Novo
Aldous Huxley
O Estrangeiro
Albert Camus
Ficções
Jorge Luis Borges
À Espera no Centeio
J. D. Salinger
A Guerra dos Mundos
H. G. Wells
O Deserto dos Tártaros
Dino Buzzati
À Espera de Godot
Samuel Beckett
Cem Anos de Solidão
Gabriel García Márquez
A ordem é esta. Vamos começar com 1984, de Orwell.
Depois é sempre a abrir. Livros, é claro.

facebook

domingo, 20 de janeiro de 2019

RACHEL CAIANO | Continuamos a mostrar o trabalho mais destacado dos ilustradores de cá e de lá de fora. Depois de João Maio Pinto, que ainda por cá está, vamos pendurar nas paredes do Espaço Ilustração, da Casa Da Cultura | Setúbal, outro projecto de uma outra grande ilustradora do momento: A GRANDE VIAGEM DO PEQUENO MI, de Rachel Caiano. O livro vai estar cá para venda. E também vamos ter ilustrações, assinadas pela autora, que podem levar para casa. Abre dia 2 de fevereiro. Apareçam.
facebook

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

DESIGN DE COMUNICAÇÃO | Da série Grandes Capas. 
The New Yorker.
facebook



EUAN UGLOWDiz que Uglow pintava pouco. Demorava rores de tempo até dar por terminado um quadro. Terminado? É precisamente essa ideia de inacabado que torna estas pinturas fascinantes. De que falamos quando falamos de um trabalho terminado? Um trabalho está terminado quando o artista assim o decide. Quem vê pode dar sugestões de acabamentos, mas já não vai a tempo. E ainda bem. Uglow morreu em 2000. Deixou interpretações de naturezas mortas e do corpo humano. Leituras únicas. Não percebi até hoje se foi recordado depois do desaparecimento. Sei dizer que falamos de grande arte de um grande pintor que tarda em ser mostrado em grande retrospectiva.  
facebook

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

PORQUE HOJE É HOJE | Declaro que autorizo quem quer que seja a partilhar o que aqui publico. Mais acrescento que é mesmo para partilhar opiniões e estados de alma e da arte que aqui estou. O que faço com os amigos, animais de companhia e objectos pessoais de estimação, em casa ou em convívios mais ou menos íntimos, e também o que não faço, não é para aqui chamado. E pronto: é isto que tenho feito e “façarei”, como diria o Cavaco que já lá esteve.
Fotografia: Imagem privada dos meus gatos Tózé e Zétó, respectivamente.
facebook

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

O MUNDO AQUI MESMOMaurício Abreu fotografa este país Portugal há umas décadas. O seu banco de imagem é talvez o mais completo para o retrato desta terra. No facebook tem tido uma presença discreta. Mas recentemente resolveu mostrar-nos os ambientes dos sítios que vai conhecendo, resultado de viagens constantes que faz por esse mundo. Índia, Mali, Mauritânia, o deserto e as suas gentes são seus motivos e modelos preferidos. Nós agradecemos a preferência. Fotografias de excelência por um excelente fotógrafo. Vão até lá — Maurício Abreu.
facebook

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

ANTÓNIO FONSECA FERREIRAConheci Fonseca Ferreira quando ele dirigia a CCDR-LVT - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional - Lisboa e Vale do Tejo. Na DDLX Design Comunicação Lisboa, produzimos uma revista que espelhava as preocupações deste organismo. Os encontros que tive com ele foram sempre cordiais. Era um homem de atitudes. Fazia o que tinha de ser feito. Sem exageros dogmáticos. O desnecessário era dispensável. Sério, firme nas atitudes, competente e cordial. E um antifascista desde os catorze anos. Gente que faz falta. Percebe-se tudo muito melhor agora que nos deixa. A vida é mesmo assim. É esta a recordação que me fica de António Fonseca Ferreira. E isso é muito.
Fonte Público
facebook

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

PÁGINAS SOLTAS | Depois da magnífica exposição de Jorge Martins e João Jacinto, seguem estas páginas de Eduardo Souto Moura. As exposições que esta galeria nos fornece são de olhar e voltar. Ver. A não perder.
facebook

domingo, 13 de janeiro de 2019

A GRANDE POESIA PORTUGUESA | Vamos reviver a poesia de Armando Silva Carvalho na voz de Jorge Silva Melo. Primeiro EM VOZ ALTA do ano. É sempre na última quinta-feira do mês. Tomem nota.
facebook

sábado, 12 de janeiro de 2019

A NOITE PASSADA | É o terceiro livro de Alice Brito, depois de AS MULHERES DA FONTE NOVA e de O DIA EM QUE PICASSO ENCONTROU ESTALINE NA BIBLIOTECA. Eu acho que se trata de uma trilogia setubalense, que se pode ler em Nova Iorque ou em Osaka. É literatura do mundo que a todos diz respeito. Está lá a luta pela sobrevivência, a denúncia das injustiças e a vontade de melhorar as coisas, pela política e pela cultura, que é a maneira mais eficaz de participação na vida em sociedade. Resumindo: há uma inquietação que nos entra pelo corpo e nos transforma antes que se entranhe a vontade de transformar. É gente transformada em gente grande que povoa os livros de Alice Brito. A apresentação vai ser em Lisboa, no próximo dia 18, mas no próximo dia 25 é em Setúbal que vamos falar do livro. Com a autora, os apresentadores e com quem aparecer. Apareçam.
+