segunda-feira, 31 de dezembro de 2018



FIGURA INTERNACIONAL DO ANO | Refugiados que fogem à guerra e a outras violências, e tentam encontrar paz e felicidade.

FIGURA NACIONAL DO ANO | Pessoas e organismos que se solidarizam com quem tenta ter uma vida de paz, lutando contra a xenofobia e a extrema-direita que tenta dominar o mundo.

FIGURA TRISTE INTERNACIONAL DO ANO | Donald Trump, o palerma que só vê televisão e que, sem saber ler nem escrever, chegou a um lugar influente e poderoso. Bolsonaro é só um aprendiz deste tipo de figura, mas não merece o destaque, mesmo assim alinhado pela negativa. O presidente do Brasil não passa de um delinquente comum.

FIGURA TRISTE NACIONAL DO ANO |  Coletes amarelos portugueses. Apesar da irrelevância da iniciativa, releva-se a palermice da atitude.
facebook

domingo, 30 de dezembro de 2018

A SÉRIO?! | No Expresso andam muito motivados para dar às pessoas a possibilidade "científica" de saberem quando morrem, e, de caminho, fazem uma entrevista a Cristina Ferreira — nova aquisição do grupo — para garantirem que as pessoas têm sempre a possibilidade de morrer completamente estúpidas. Bom domingo.
Fonte Expresso
facebook

sábado, 29 de dezembro de 2018

O QUE SE VÊ NA RTP | Bolsonaro figura do ano no canal estatal? Por muita visibilidade que a figurinha tenha atingido, e por muita vontade que tenham de o notabilizar, não podiam dar uma volta à coisa? Há escolhas jornalísticas que não se entendem mesmo com muito boa vontade. Não se elege um energúmeno em circunstância alguma. Já bastou o imbróglio brasileiro. E a vergonha na tromba? Bolsonaro?! Foda-se!
facebook

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

AMOS OZ | Desaparece assim um grande escritor. Um homem que percebeu melhor do que os políticos da sua terra o que se passa por lá. Os livros aí ficam. Para serem lidos e relidos. 
facebook

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

JBÓIA | Grandes músicos. Prevê-se um grande concerto. É já amanhã, na Casa Da Cultura | Setúbal. Imperdível.
facebook

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

ENCERRADO PARA DESCANSO DO PESSOAL | Até ao fim do ano não me apanham aqui em mais conversas ou demandas. Há um tempo que termina agora. O calendário assim o dita. Regresso em 2019. Um excelente 2019 para todos. 
facebook

domingo, 23 de dezembro de 2018

CATALINA PESTANA | Foi “funcionária” de causas. Esteve sempre com os mais fracos. Usou a sua voz e inteligência para proteger e dar voz a quem necessitava de se fazer ouvir. Merece a nossa homenagem, agora que nos deixa. Muito obrigado, Catalina Pestana.
facebook
VOLTEM SEMPRE | Com tanta cobertura dada pela imprensa ao fenómeno, quase me esquecia de dar os parabéns a Assunção Cristas e a Rui Rio, os dois líderes políticos que antecipadamente se emocionaram com a extraordinária manifestação dos enfarpelados de amarelo. 
Parabéns, pois. Continuação de grandes sucessos destes assim é o que sinceramente vos desejo.

Fonte sapo24
facebook

sábado, 22 de dezembro de 2018

UM IDIOTA PERIGOSO NO PAÍS DAS MARAVILHAS | Fica sozinho com os seus. Uma administração de idiotas que acha que tudo pode mudar a partir de uma ordem ditada pelo chefe. Tanta ignorância aliada a uma tão elaborada dose de prepotência não podem trazer nada de bom. Isto já não andava lá muito bem, mas agora, com os imbecis a tomarem o leme, vai de mal a pior.
Fonte Expresso
facebook

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

FRACASSO SEM HISTÓRIA | Era um esperado fracasso. Foi ridículo, mesmo. Queriam parar o país. Com uma ideia parva e sem sentido queriam tudo e mais alguma coisa como se as coisas se fizessem assim, sem rei nem roque. Gente sem noção das realidades quer comparar alhos com bugalhos e entusiasma-se com parvoíces sem trambelho nenhum. Foram poucos. Muito poucos. Menos ainda do que o eleitorado dos mandantes da extrema-direita. Foi bom assim.
facebook

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

ASAS DO DESEJO | Que um novo pensamento vos traga um bom começo. E que a vida vos corra bem. Muito bem, desejo eu.
facebook

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

TODO O TRABALHO É DIGNO | Dona Cristas arranjou emprego como inspectora no organismo que gere e avalia o estado das estradas. Finalmente uma actividade útil. Esperemos que ocupe este vistoso cargo por muitos e bons anos.
facebook

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

DESIGN DE COMUNICAÇÃO | Da série grandes capas. The New Yorker.
facebook
SEXO, MENTIRAS E LABREGOS | Os republicanos americanos no congresso são o que for preciso. A verdade é um conceito estranho que resvala na indiferença e que não é bem vinda se não traz votos. Se um indescritível labrego como Trump lhes dá vitórias, venha o labrego para o estrado. American way of life.
Fonte TSF
facebook

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

PROIBIR, PROIBIR SEMPRE! | Os ditadores detestam os prazeres dos outros. Principalmente quando põem em causa as suas ditaduras. Sexo e protesto são transversais a muitas expressões artísticas. As drogas surgem aqui no rol como ornamento popular para justificar actos. Asim vai o mundo. De controle em controle até à proibição total. Há quem se choque por chamarmos a isto fascismo. Se calhar têm razão. Não é. Já não é preciso sê-lo. Mas vai dar ao mesmo.
Fonte Blitz
facebook

domingo, 16 de dezembro de 2018

CHOQUE E LUTO | Portugal está de luto. Quatro profissionais habituados a salvar vidas morrem de maneira trágica. Pessoas com vidas e vontade de vivê-las morrem em cumprimento de uma profissão que abraçaram com vocação e elevação. Merecem todo o nosso respeito. A solidariedade já não vai a tempo. 
(O jovem co-piloto era filho dos meus amigos Lina Singéis e  Luis Rosindo, e sobrinho da intérprete de jazz Guida de Palma. Respeitando o momento de grande sofrimento, envio-lhes um grande abraço de sentido pesar).

facebook

sábado, 15 de dezembro de 2018

FILOSOFIA A PÉS JUNTOS | Foi a última sessão do ano, na Casa da Cultura, Setúbal. Interpretação de conceitos do nosso dia-a-dia em debate inteligente e exigente. É assim que encaramos a cultura, o pensamento e a política no nosso dia-a-dia. Até para o ano, com outros temas e vontade de os debater.
Fotografias de Fernando Pinho

facebook

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

BRUNO DA PONTE | Morreu Bruno da Ponte. Exigente e rigoroso, a sua actividade circulou por várias áreas da cultura. Só podemos estar agradecidos por termos partilhado o seu tempo. 
facebook

OSCAR MURILLO | Risca, espalha tinta, rasga, cola. Desenvolve vários projectos no mesmo espaço, comandado pelo comportamento das matérias. As superfícies recuperadas por este extraordinário artista vibram. O respeito pelo tempo não é passado; é futuro. Um artista a ter em conta. Olhar estes trabalhos dá-nos liberdade. Desejo. A liberdade e o desejo contra a ditadura da habilidade. Ter vontade de olhar o mundo também ajuda. Ajuda sempre.
facebook

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

MACACOS DE IMITAÇÃO | Em Paris vestiram uns coletes garridos e protestaram. Muitos partiram tudo o que lhes apareceu pela frente. Outros marcharam civilizadamente. Diz que a convocação partiu das redes e a coisa alastrou mesmo.
Em Portugal, uns esforçados militantes contra a política dos políticos, resolveu imitar os recalcitrantes franceses até na vestimenta. Dizem que isto nunca esteve tão mal e ameaçam parar o país. Mas por cá o apelo só convenceu a extrema-direita. Os macacos de imitação são poucos. E se parassem o país seria muito mau sinal.
facebook

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

OS DOIS LADOS DA FRONTEIRA | Somos donos do chão que pisamos? É razoável ajudarmos quem não tem chão? Que regras devemos respeitar? Que fumo devemos seguir? António De Castro Caeiro vai falar de tudo isto e muito mais na próxima sexta-feira. João Paulo Cotrim vai estar a controlar as fronteiras. Vai ser fixe. 
facebook

sábado, 8 de dezembro de 2018

DEMOCRACIA, PARA QUE TE QUERO | Eu julgava que o Montepio não era um banco como os outros. Há muito que sou associado porque pensei que ali os atropelos eram mais vigiados e possíveis de serem corrigidos. Enganei-me, confesso. A lista de todos os atropelos venceu. Com muito menor expressão, é certo, mas venceu. Ou seja: a democracia permitiu, aqui como em tanto lugar, que a bagunça vencesse. Se calhar é mesmo assim: nos bancos a democracia não serve para corrigir atropelos, mas sim para manter interesses estranhos. Obscuros. A democracia já não é o que era. Os bancos são o que sempre foram.
Nota: votei na lista C. Única que apresentou alternativa e gente decente. Perdi? Acho que não. Perdeu o Montepio e a seriedade. O que for soará.
facebook

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

DA IMPUNIDADE | Não se sabe se o juiz que ouviu o energúmeno que agrediu a mulher considerou que não havia risco de reincidência. Provavelmente foi isso. Um gajo que agride a mulher, grávida em fim de tempo, pode perfeitamente arrepender-se perante o juiz para não perder a liberdade. Do ponto de vista dele, do gajo, do energúmeno, isso é razoável. Do ponto de vista do juiz parece que também. Mas não é. É uma decisão injusta e que pode ter consequências. Oxalá nada aconteça de grave. E oxalá o energúmeno seja detido. É uma questão de justiça.
facebook

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

ANDALUZIA ÀS ESCURAS | A gente aqui quase que nem deu pela coisa. A imprensa estava mais ocupada em assuntos muito mais interessantes. A Andaluzia foi a votos e elegeu fascistas para a governarem. Um partido novo com ideias velhas vai aliar-se ao velho PP, partido agora dirigido por um franquista convicto e assumido. Pensávamos nós que Aznar era o fim da linha. Aquela região espanhola passa assim da esquerda para a extrema-direita mais arrogante e troglodita. O programa eleitoral do tal Vox governante é tenebroso. Mas foram as pessoas que votaram naquele esterco. A democracia já começa a doer. Tem de ser inventado um antídoto para tamanha maleita. Estas escolhas podem matar a democracia. 
facebook

domingo, 2 de dezembro de 2018


A EXCELÊNCIA E DO GOSTO | Três performances que se desenvolvem à volta de três microfones. Três maneiras de experimentar o corpo como intérprete de atitudes e dúvidas do dia-a-dia, logo, preocupações maiores. O ser humano — Andresa Soares, Máquina Agradável — como veículo dessa eficaz interpretação. O corpo percebe os limites, mas tenta excedê-los. Quer contar a história até ao fim. Foi muito bom.
Jorge Humberto apresentou-se na sala ao lado, com o seu instrumento de cordas, para a segunda prestação desta nova ideia a desenvolver na Casa Da Cultura | Setúbal. Começa por se apresentar como compositor de música tradicional. Percebe-se que é assim, mas percebe-se também que experimenta. Anda à procura de uma sonoridade que o surpreenda a ele primeiro, para depois nos ser fornecida. Quer esquecer a ideia de que é a saudade que nos move. Quer ousar. Procurar o mundo. Descobrir a autenticidade dos lugares para ser um artista inteiro. Surpreender-se. Jorge Humberto quer ser um homem do seu tempo, que de príncipes renascentistas está o mundo cheio. Ainda por cima príncipes e princesas de pechisbeque. Está a conseguir. Espectáculo acústico de grande qualidade artística e calor humano.
Foi isto que aconteceu ontem cá na Casa, preenchendo esta nova iniciativa — Duplicidade — e permitindo que se diga: aposta ganha. Até breve.
Fotografias de Fernando Pinho

facebook

sábado, 1 de dezembro de 2018


DUPLICIDADES | Hoje, na Casa Da Cultura | Setúbal. Múltiplas culturas. A não perder. 

facebook
O CENTRO DO MUNDO | Foi o último Muito cá de casa do ano. O livro merece leitura e desperta curiosidades várias. Muito bom. Foi a Ana Cristina Leonardo que o escreveu e teve a gentileza de aceitar o nosso convite para vir falar sobre as suas histórias na Sala José Afonso, da Casa Da Cultura | Setúbal. A Rosa Azevedo leu o livro e deu a sua opinião. Rigorosa e atenta. Seguiu-se a conversa. Saborosa, muito saborosa. Muito obrigado, Ana Cristina. Ficamos a aguardar mais histórias.
Fotografia de Fernando Pinho

facebook
+