domingo, 18 de novembro de 2018

PONTO FINAL | Contribuição para a causa. Solidariedade com a ministra da Cultura. Apoio ao fim da exibição marialva. A estupidez não se respeita - combate-se.
facebook
DA HIPOCRISIA E DO AMOR AOS ANIMAIS | É ler este texto de José Pacheco Pereira. É ler. Todo. Está no Público:
As histórias ridículas de como os defensores das touradas “amam os touros” (sic), de como prezam a valentia dos animais, de como o “touro bravo” enobrece os campos do Ribatejo, para depois ser trazido à arena de tortura e morte como se esse fosse o seu destino teleológico, a cultura machista da “coragem” perante os mais fracos (o touro é o mais fraco dentro da praça), devem pouco a pouco envelhecer no passado. É isso mesmo que chamamos civilização. O mundo em que vivemos é duro, desigual, injusto, violento. Quem saiba história sabe que não há maneira de o tornar limpinho, higiénico, pacífico, nem em séculos, quanto mais numa geração. Mas acabar com as touradas, com a tortura dos touros para satisfação sádica das massas, é um passo no bom sentido. Porque senão vivemos na pior das hipocrisias em que matar ou tratar mal um cão e um gato pode levar à prisão — e bem —, mas em que no meio de cidades e vilas de uma parte do país podemos aplaudir a tortura, o sangue e a morte.
Fonte Público
facebook
O ALEGRE SE FEZ TRISTE | Alegre retorquiu a Costa e ao Governo em entrevista ao DN. Já não percebe quase nada do que está a acontecer. Confunde liberdade com tradição e alardeia disparates sem fim. À falta de explicação razoável para o espectáculo que defende com unhas e dentes, dá dentadas nos deputados do seu partido que são razoáveis. Têm medos, diz. O destemido Alegre ainda não percebeu que o tempo em que se inventavam medos para além do próprio medo já acabou. Existe de facto um progresso civilizacional, apesar de Alegre estar longe de o perceber. As pessoas não têm de ter medo. Nem dele, que é um triste.
Fonte DN
facebook
AS COISAS QUE SÃO COMO SÃO | É certo que os idiotas estão a minar o mundo. Mas, quando se excedem, há seguidores que se afastam. Ninguém quer ficar no retrato ao lado de um idiota arrogante e prepotente. Há uma noção do bom senso que às vezes se sobrepõe à estupidez. Trump inaugurou um certo lirismo parolo e arrogante na Casa Branca. Mas, nas horas de exaltação, já há quem não se renda às performances do parolo.
Fonte Expresso
facebook

sábado, 17 de novembro de 2018

LOUREIRO DOS SANTOS | Democrata. Intelectual da tropa. Pensava, agia. Teve atitudes, foi destemido e foi ponderado. Um beijo para as minhas amigas Sofia e Cristina.
Fonte Público
facebook

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

AS PESSOAS NÃO SÃO COISAS | Enquanto tivermos a defesa da Economia e o bem estar dos empreendedores como principal desígnio do sistema, borrifando-se o sistema para a economia das pessoas, não passamos disto. É que são as pessoas que fazem as coisas, estúpidos.
Fonte Expresso
facebook

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

FAZ QUE ANDA MAS NÃO ANDA | Estava na cara que ia dar nisto. Cameron fez o primeiro disparate. Os seus sucessores andaram até agora no faz que anda mas não anda. Parece de brincadeira, mas quem se lixa é quem quer viver em comunidade sem obstáculos estruturais sérios. Mais uma vez foi a extrema-direita troglodita que iniciou a tramóia. A extrema-direita que está a minar tudo. Acordemos. Ainda vamos a tempo.
Fonte DN
facebook
MARIALVAS DE ESQUERDA? | É incrível como este assunto provoca discórdias, quando só deveria reunir consensos. É que aquilo é genericamente uma trampa e culturalmente um espectáculo pouco recomendável. Vão ser parolos retrógados para um raio que os parta. Ou para uma bandarilha que lhes fure a consciência. Ok, a imagem é foleira. E então? Também tenho direito, ou será que só os marialvas e outros palonços aficionados têm direito a ser foleiros?
Fonte Público
facebook

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

MÁRIO CESARINY EM VOZ ALTA | A isto chama-se acabar o ano em beleza. O último EM VOZ ALTA do ano, pelos Artistas Unidos, vai recordar a poesia de Mário Cesariny. E vamos receber, na sala José Afonso, da Casa Da Cultura | SetúbalMaria João Luís e Jorge Silva Melo, que vão dizer textos do poeta. Tudo nomes de um plano muito elevado. Um luxo, digo eu.
facebook

terça-feira, 13 de novembro de 2018

STAN LEE | Homenagem.
facebook

RECEITUÁRIO | É hoje. A não perder o rasto deste extraordinário trabalho do João Francisco Vilhena

facebook
DIGAM LÁ O QUE DISSEREM | A gente não tem nada a ver com a vida dos outros. Mas estas mudanças nas vidas dos outros dão alguma satisfação às nossas vidas. Digo eu, que não tenho nada a ver com isto.
Fonte Público
facebook

segunda-feira, 12 de novembro de 2018


DUPLICIDADE | É um novo tipo de iniciativa na Casa Da Cultura | Setúbal. O primeiro sábado de cada mês recebe espectáculos diferentes mas enquadrados nesta Multiplicidade. Vamos começar no dia 1 de dezembro. e não são dois, mas sim três os espectáculos afectos a este novo formato:
Performance e Música Africana.
MICRO-SERES
Concepção/texto/performance: Andresa Soares
Colaboração dramaturgia/instalação sonora/desenho de luz: Gonçalo Alegria
Imagem micro-seres: Gonçalo Alegria
Produção: Máquina Agradável
JORGE HUMBERTO
Músico e cantor caboverdiano.
Actuará no B.Leza Clube na véspera, sexta-feira, e faz uma última exibição aqui na Casa, antes de regressar a Paris, cidade onde vive.
Isto vai ser fixe!
ARQUITECTURA PREMIADA | Carrilho da graça vence prémio Leon Battista Alberti. Merecido prémio para projectos de excelência. Conheço pormenores do excelente trabalho — em desenvolvimento — aplicado pelo arquitecto em Setúbal. Excelente porque respeita o passado, percebe o presente e prepara o futuro. Preocupações e saberes que devem assistir a quem faz um projecto de recuperação, tão distantes de outras "recuperações" desrespeitadoras destes propósitos, e muito mais envolvidas na abjecção do pindérico decorativo. Parabéns, arquitecto Carrilho da Graça.
Fonte Público
facebook

domingo, 11 de novembro de 2018

ÉTICA E ESTÉTICA | A carta de António Costa a Alegre põe pontos nos is e esclarece que não está em causa a proibição, apesar de ele não ser aficcionado. Resposta à primeiro-ministro com sentido da proporcionalidade e da responsabilidade. Já não percebo outra coisa: os meus amigos que pedem a Manuel Alegre para se limitar a escrever poesia já que é o que sabe fazer bem, não deverão reler o que o homem escreve? A poesia assim-assim do poeta escrevinhador de panfletos é boa? Para quem? Se calhar para quem gosta do empolgamento panfletário. Ele que vanglorie a festa brava. Pode ser que se safe. Habituei-me a ler outra poesia. E a frequentar outras culturas.
Fonte Observador
facebook

sábado, 10 de novembro de 2018

PASSWORDS E VIRGENS OFENDIDAS | Tristemente famosa por uns dias.
No futuro, todos terão os seus quinze minutos de fama.
Andy Warhol
E aqueles, que por obras valerosas
Se vão da lei da morte libertando.

Luiz de Camões

facebook

CONVERSAS DE CAFÉ | Vamos ver o que têm Flávio Andrade e o Helder Moura Pereira a dizer sobre este trabalho que vão apresentar hoje no Café da Casa. Conheço o projecto desde o início e garanto: é de olhar, ler e chorar por mais. Até já.

facebook
DA DISTRAÇÃO E DO DESCARAMENTO | Eu, virgem ofendida (ou seja: cidadão eleitor que tudo faz para acreditar nos deputados eleitos) confesso: gostaria que esta deputada fosse com o Silvano para o sítio de onde nunca deveriam ter vindo. Acrescento, para que não digam que guardo rancores, que gostaria que fossem lá muito felizes.
Fonte DN
facebook
PORTEIROS DA NOITE | O grupo Bilderberg destina-se a criar e a espalhar líderes por esse mundo fora. Gente experiente e influente. A trupe que Balsemão arranjou para o seu grupinho português deve ser para incluir numa próxima edição do Inimigo Público. Ou então confundiu influência com indigência. Só pode. 
Fonte Público
facebook
DA IGUALDADE E DA DIFERENÇA | A gente vai a estes encontros com António De Castro Caeiro e João Paulo Cotrim para ver se muda a maneira de ver as coisas. E muda. Mais uma notável sessão de Filosofia a Pés Juntos, ontem, sexta-feira, na Casa Da Cultura | Setúbal. A próxima é para o mês que vem. Ninguém morre por faltar, mas é chato. Aprende-se menos.
facebook

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

PENSAR A EDUCAÇÃO | O professor António De Castro Caeiro vai estar a conversar com o editor João Paulo Cotrim, esta sexta-feira, dia 9, a partir das 22 horas, na Casa Da Cultura | Setúbal. O motivo já sabem: falar das coisas que a filosofia interpreta. Desta vez é de educação que falamos. 
Não se demorem muito. Podem perder o fio à meada. Até já. 

facebook

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

DA HONRADEZ E DA FALTA DELA | Este sentido da honradez tem muito que se lhe diga. O que é ser honrado para alguém que dá instruções a um colega para "picar o ponto" por ele? Tinha mais que fazer? Trabalho político? Mas no Parlamento não se faz trabalho político? Como o "trabalho político" que pratica não me interessa para nada, não me incomoda a sua demissão ou não. Confirmamos assim como o PPD/PSD é danado para a brincadeira. Estas alminhas pensarão que somos todos parvos?
Fonte JN
facebook
NICHTS ZU SAGEN | Passou-se, ou a onde trumpiana de não levar os jornalistas a sério já chegou lá ao partido?
Fonte SIC-N
facebook
OS MEIOS E OS FINS | Quando o representante máximo de um país é afinal o mínimo como ser humano. Desprezível.
Fonte Expresso
facebook

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

ARISTÓTELES POR CAEIRO | O lançamento deste trabalho de António De Castro Caeiro vai ser esta quarta-feira na Barraca. O livro será apresentado por Ricardo Araújo Pereira. Recordo a quem não puder comparecer que o livro vai estar à venda na sessão FILOSOFIA A PÉS JUNTOS, Na Casa Da Cultura | Setúbal, na próxima sexta-feira, dia 9. António de Castro Caeiro vai conversar com João Paulo Cotrim, neste segundo convívio filosófico da temporada. Convidados.
facebook
SOBE E DESCE | Trump perdeu num lado, mas venceu noutro. Sobe e desce habitual. Perspectivas pouco optimistas no horizonte. Nunca mais o mundo se vê livre deste estorpício.
facebook

terça-feira, 6 de novembro de 2018

NÃO SE CONTRARIA UM MALUCO | Sempre ouvimos isto: não se deve contrariar um maluco. O diagnóstico está feito. Trump está louco, mas pode ficar ainda pior se tiver um mau resultado. Para estes casos existem meios de assistência. Terapias. O sistema de saúde nos EUA pode não ser grande coisa, mas o homem tem muito dinheiro para gastar no seu tratamento. Chamem os enfermeiros. O mundo agradece.
Fonte DN
facebook

segunda-feira, 5 de novembro de 2018



LEVANTE-SE O RÉU | A greve é um direito fundamental. Mas, juizes em greve? Os juizes não são vigilantes do Estado de direito? Sem as becas nos estrados e sem o martelinho decisor como vão funcionar os tribunais? Como é que se vai exercer justiça? O primeiro-ministro pode fazer greve? E os ministros? E o Presidente? Não é a mesma coisa? Então como é? E porquê agora? Tanta pergunta e mais uma: e se os juizes tivessem juízo?

facebook
WEB SUMMIT: EXEMPLOS A SEGUIR | Ilegalidades é com ele. Provavelmente foi para as cometer que apoiou Bolsonaro. Um amigo de um presidente manhoso pode ser manhoso com protecção. Deve-se estimular a iniciativa privada, sempre. Mesmo que para isso se tenha que ultrapassar os limites impostos pelos ecologistas, esses chatos. Marine Le Pen não vem. Este também não. Mas a doutrinação de extrema-direita não ficará sem representação no certame de ideias. Fiquem descansados os participantes.
Fonte Expresso
facebook

domingo, 4 de novembro de 2018

GAFORINA EM DESALINHO | Este ser execrável anda em bolandas para se manter à tona. A violência acontece porque ele anda ali. Dá o mote. Os eleitores continuam a querer o trapaceiro na Casa Branca. Escândalos que já teriam atirado ao tapete outro qualquer mantêm-no a ele como herói. O dito por não dito não perturba aquelas alminhas alienadas. Até sai reforçado na opinião do seu povo quando são evidentes as atitudes racistas, xenófobas e sexistas. A democracia está transformada num imenso albergue onde os que não querem saber de democracia para nada têm voz e força. Esperemos que agora fique com a gaforina mais baixa. Esperemos.
Fonte Expresso
facebook

sábado, 3 de novembro de 2018

POSTAIS | A exposição do André Ruivo abriu ontem, no espaço Ilustração, da Casa Da Cultura | Setúbal, e está muito bonita. Abertura juntou amigos e despertou comentários simpáticos. O envelope que guarda os seis postais que assinalam a exposição vão continuar por aqui à venda. A exposição pode ser vista até final do mês. Obrigado a todos os que vieram. 
Vão aparecendo por aqui. Vale a pena. 

facebook
ANDRÉ RUIVO | A exposição POSTAIS, do André Ruivo, no espaço ilustração da Casa Da Cultura | Setúbal, abre hoje às 18 horas. Todas as previsões indicam que não vai estar a chover nessa altura. Depois da vernissage podemos sair dali e seguir a sugestão do primeiro postal — são seis ao todo — que vem dentro deste envelope. Os desenhos do André põem-nos a olhar para as coisas simples. E a pensar. É complicado. Até já.
facebook
ANA QUINTINO | A primeira impressão é de surpresa. Depois percebe-se que é de consistência que se trata. Esta exposição de Ana Quintino tem muitas histórias para contar. Cada olhar é diferente do anterior. Está do nosso lado a interpretação daquelas figurações sugeridas. Pois, provavelmente estas pinturas não são abstractas. Ou são, mas o que importa isso perante o prazer da surpresa?
CHAMA - ANA QUINTINO
NOVEMBRO 2018
Casa Da Cultura | Setúbal. Galeria

facebook

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

OS MARIALVAS NA PRAÇA | A intervenção de Graça Fonseca no parlamento é da mais elementar razoabilidade. Começa bem, a ministra. Os comentários dos aficcionados que surgem nas redes sociais — sempre as redes sociais a ajavardar — e na imprensa, são labregos e representam a apologia do um retrocesso civilizacional lá muito deles. Eles gostam e os outros que se calem. Até o poeta do assim-assim já bolsou umas baboseiras. A noção de avanço civilizacional — perdão pela insistência no termo, mas isto é mesmo assim — dos defensores de um espectáculo que não o é, anda próxima da idade média. Não vamos discutir tradições com quem não sabe o que é avanço civilizacional. Ou vamos? E para quê? Para nos chamarem maricas? Para avançarem com a estafada e limitada lista de artistas que gostam da patetice? Deixemo-los a falar sozinhos. 
Fonte Sapo
facebook
DA TRADIÇÃO E OUTROS ISMOS | O fascismo já não é o que era. Muitos simpatizantes da extrema-direita, que agora saem dos buracos onde têm estado escondidos, passam os dias e as horas a lembrar-nos da necessidade do ajuste. O fascismo não existe. O que existe é uma normalização que corrige os erros da esquerda. Ouvimos isto de gente primária e universitária. Os primários são o que são: idiotas de serviço, vá. Os universitários vão mais além. São os verdadeiros filhos da puta.
facebook

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

+