quarta-feira, 31 de outubro de 2018

FEIOS, PORCOS E MAUS | As ameaças já começaram. Os ataques também. O fascismo agora é assim: rodeia-se dos idiotas que não hesitam em bufar, em ameaçar e em tentar destruir vidas. É um exército dos nossos tempos: mentem nas redes sociais, lançam equívocos, estimulam ameaças, desprezam os artistas e a cultura. São grunhos.
Paulo Portas, Santana Lopes e Manuela Moura Guedes podem ficar descansados — a democracia reforça-se assim, não é? Perguntem ao Jaime Nogueira Pinto.
Estes 700 inimigos dos idiotas ao serviço do idiota presidente são os nossos amigos.
Fonte NOCAUTE
facebook
ESPINGARDAS E VIOLINOS | Não levem isto a sério. Nem a mal. O homem está convencido que é um grande estadista. Daí ter resolvido enviar a carta. Imagina-se par do chefe brasileiro. Quando envia estas missivas sonha. Lembram-se da carta de parabéns a Machado de Assis? Como agora até fez o sacrifício de voltar à política, faz assim. Ele quer ser de novo líder. Volta e meia refere o seu tempo — 4 meses — de primeiro-ministro. Percebeu, com a vitória desta campanha, que afinal a apologia das coisas velhas — parece que agora se chama populismo — colhe frutos mesmo. Pelo menos o seu parceiro brasileiro deu-se bem com o primarismo político e intelectual. Está na natureza deles.
Fonte Público
facebook

terça-feira, 30 de outubro de 2018

DEUS ACIMA DE TODOS? DE TODOS MESMO? | O bandido que vai ser presidente do Brasil fez juramento antes de tempo. Na palhaçada é exemplar. Um idiota evangélico punha o bandido agora presidente a repetir, tipo papagaio, o que pareciam ser notas de fé. No final concordaram: "deus acima de todos". Não sei se disseram "até amanhã se deus quiser". Mas podiam. Estava propício.
Por cá há quem ache bem que locutores do serviço público de televisão de um Estado laico o façam. Estamos no bom caminho. Em nome de deus pode-se fazer tudo. complementar despedidas, desejar saúde e sorte, e até matar. Pelo menos foi isso que prometeu o bandido agora presidente do Brasil durante a campanha. Haja deus e paciência, para aturar tanta parvoíce.

facebook
O NOME DAS COISAS | Anda aí uma malta de extrema-direita muito incomodada por a malta de esquerda chamar fascista à malta da extrema-direita. Vamos tentar facilitar a coisa. Que tal grunhos? É mais fofinho e até é verdade. 
facebook

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

DESIGN DE COMUNICAÇÃO | Da série grandes capas. "Boo!," by Mark Ulriksen. The New Yorker.
facebook
UM FASCISTA NO PLANALTO? | Um indigente — Há quem diga que não é fascista, é pior ainda, mas o fascismo hoje já não é o que era — vai instalar-se de armas e bagagens no palácio do Planalto, que tem projecto desenhado por um grande arquitecto de esquerda — Oscar Niemeyer: temos que ter paciência, mestre. Não sei como conseguirá o troglodita "trabalhar" ali. Como sobreviver num edifício que foi concebido para acolher gente civilizada, alegre e solidária. Não será melhor mandar fazer um outro palácio, com muros mais visíveis e sólidos e com guaritas para os atiradores? Talvez nem ligue ao sítio de onde vai alardear ódios e ajustamentos. Talvez se fique pelas redes sociais, seguindo o exemplo do seu colega da Casa Branca. Ou preferirá organizar comícios todos os fins de semana? Isso talvez não. Não tem vocabulário nem ideias para esbanjar. Este é mesmo só a tiro. Mental e literalmente. Atenção: caso isso aconteça, não me acusem. Não estou a dar ideias. É só o que me parece que poderá acontecer. Ninguém encontra competência e sentido de estado num idiota.
facebook


SAMBA NO ESCURO | Canta aí, Chico. Ele não pode calar a nossa gente. O mundo está um lugar perigoso. Vamos resistir à invasão dos mentecaptos.

facebook

domingo, 28 de outubro de 2018


UM ADEUS A LISBOA | Amava Lisboa. Contou as suas histórias com entusiasmo e paixão. Ouvi-lo falar da cidade era um prazer crescente. Trabalhámos juntos. Fizemos livros, folhetos, materiais que divulgavam o seu imenso saber. Acreditávamos que o Zé conhecia todos os segredos que a cidade esconde. Para mim foi sobretudo o amigo de tantas histórias e convivências. Gostava muito dele. Foi bom conhecer-te, Zé. 
Fonte Público
facebook
MANIFESTO CONTRA A ESTUPIDEZ | Com o alastrar das notícias falsas, as declarações de intelectuais e figuras públicas prestigiadas passaram a ser sobras. Os trogloditas que votam no idiota da fotografia elegem alguém como eles. Diz-lhes mais um cretino de camisola amarrotada, com ar de louco justiceiro, que ameaça matar tudo o que lhe desagrada, do que gente com um discurso preocupado, bem estruturado, inteligente e com camisa limpa e bem engomada. O discurso inteligente não deve acabar, é claro. Temos é que perceber o que fazer perante o bolsar dos idiotas. E isso é urgente.
Fonte El País
facebook
LOKOMOTIV | É um trio de músicos de excelência. Convivem neste projecto há já vinte anos. Hoje, na sala José Afonso, da Casa Da Cultura | Setúbal, abraçaram os instrumentos como se fosse a primeira vez. Este espectáculo é sempre único. Muito obrigado Carlos BarrettoJosé Salgueiro e Mário Delgado, por esta noite tão bonita.
facebook

sábado, 27 de outubro de 2018

FEIRA GRÁFICA'18 | Dura este fim-de-semana. Preenche o recinto do Mercado de Santa Clara, mesmo ali pegado à Feira da Ladra. Ontem, sábado, houve conversa sobre ilustração e edição, convívio com ilustradores e editores, e vendas. Esta primeira edição da Feira Gráfica puxou pela curiosidade de muita gente. Sucesso garantido. Parabéns aos mentores.
facebook
TEORIA DA RELATIVIZAÇÃO | Queixou-se de haver quem encontre fascistas em todo o lado. Anunciou a chegada dos afinal verdadeiros fascistas. Mas agora vem dar o dito por não dito. Afinal até percebe as ditaduras. Só que nada de chamar fascistas aos ditadores. Isso é que está mal. É que ele compreende-os. Ainda há quem tenha paciência para estes opinadores de cordel?
Fonte Público
facebook
ATITUDES | Eles sim.
facebook

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

ERA UM REDONDO VOCÁBULO | Foi muito bom lidar com a autenticidade, talento e simpatia de Henrique Manuel Bento Fialho. Foi muito bom acabarmos esta sessão Muito Cá de Casa, na sala José Afonso da Casa Da Cultura | Setúbal, a cantar a canção da vida do nosso convidado: Era um redondo vocábulo... Foi assim uma espécie de happening, digo eu. Foi bom. Muito bom.
Fotografias de Fernando Pinho

facebook
ATITUDES | Cristas não votaria em ninguém caso fosse brasileira. Isto só pode querer dizer que fica satisfeita com a vitória anunciada do canalha. E esta é também uma das diferenças entre esquerda e direita. A esquerda é sempre mais inteligente, peço desculpa. Dou um exemplo: se por hipótese absurda, o líder do PNR fosse candidato a Belém contra Cristas, a esquerda votaria em Assumpção Cristas sem hesitar. Mesmo sem ela o merecer. Eu sei que a hipótese é absurda, e que assim é fácil fazer comparações, mas também sei que temos muitos exemplos deste tipo de atitude por esse mundo das democracias. Há alturas em que valores elementares de convivência e razoabilidade estão em causa. Mas Cristas sabe lá o que isso é... Coitada.
Fonte Público
facebook

MANUAL DE CIVILIDADE PARA TÓTÓS | Há gente que nasceu com o sexo na cabeça. Provavelmente são estes os verdadeiros tarados sexuais. O pior é quando são juristas e propõem as suas manhosas leis. A pergunta que se põe é esta: e um jurista sexista, homofóbico e alarvemente tótó deve ser jurista?
Fonte Público
facebook
HOJE, EM SETÚBAL | Um autor que vale a pena ouvir. Henrique Manuel Bento Fialho vai estar à conversa com João Paulo Cotrim e com todos nós, os que tivermos o privilégio de estar neste Muito Cá de Casa, na Casa Da Cultura | Setúbal. Até lá.
facebook

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

O CANALHA E OS CANALHAS | O cretino que representa a extrema-direita no Brasil ameaça acabar com quem lhe faz frente. Prisão ou exílio para os opositores. Promete enfiá-los na prisão até ao apodrecimento. As mulheres são seres inferiores: devem ganhar menos do que os homens, como é natural. Sairá da ONU. Declara que rasgará todos os acordos internacionais engendrados pelos comunistas. Vê comunistas atrás de tudo o que mexe. Defende torturadores do tempo da ditadura e trata-os mesmo como heróis. Ameaça acabar com o respeito por todas as diferenças: políticas, culturais, étnicas, de género. O discurso é o de um troglodita analfabeto e sem princípios. Democracia e civilização não fazem parte do seu vocabulário primário. É este imbecil que muitos brasileiros querem como presidente. Não tantos como isso, mas ainda assim os suficientes que poderão levar o alarve ao palácio do Planalto. Muitos temem o mau resultado de tanta ameaça e ignorância. E têm razão. É curioso alguns acharem que o homem não é fascista, aligeirando a coisa. Ele até poderá endireitar aquilo. A ignorância extrema e a falta de razoabilidade não ajustam coisa nenhuma. Só pioram tudo. Outros fascistas entronados por eleições tiveram mais cuidado com o discurso. Este canalha poderá ser só isso, um canalha, mas o discurso é o de um fascista em actividade e com sérios problemas de disfarce. Um imbecil disfarça mal. Quem nele vota não pode dizer que não sabe o que ele quer. Logo: vota no que ele defende ou é completamente idiota como ele. Ou canalha como ele. Também pode ser.
Imagem: 'Contra a Repressão no Brasil', João Abel Manta. Cartaz de 1977. É o eterno retorno.
facebook
O PRÍNCIPE, O ALIADO E OS EXECUTORES | Os decisores sauditas não são príncipes renascentistas. Só por ingenuidade se poderá acreditar que andam no mundo para namorar princesas, apreciar arte  ou fazer festinhas na cabeça de meninos pobres. Estes príncipes precisam de muitos pobres no mundo. Não apreciam a vida que temos porque querem dominar tudo. O terrorismo é uma solução ali à mão. O resultado é um mundo de cócoras: Trump acredita em versões atabalhoadas, a Europa e Putin assobiam para o lado, e só mesmo uns jornalistas corajosos — existem — arriscam, denunciando um regime criminoso. Às vezes arriscam até aos limites da sua própria existência. Morrem por isso. Há atitudes que saem caro.
Fonte Observador
facebook

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

BRASIL BRASILEIRO | Lutar até ao fim, lembrando quem vale a pena.
facebook
REFLEXOS | As magníficas exposições que ilustraram a cidade nos últimos dois meses estão a chegar ao fim. Mas atenção: vamos encerrar com chave de ouro. Participação de quem fez e de quem sabe dizer o que foi feito. É no próximo domingo. Até lá.
facebook

terça-feira, 23 de outubro de 2018


A FESTA DOS CAÇADORES | Novo livro de Henrique Manuel Bento Fialho, apresentado pelo editor que conversará com o autor. É na próxima sexta-feira, na Casa Da Cultura | Setúbal.
A Festa dos Caçadores é uma recolha de contos pautados por três ambientes distintos. Num primeiro momento, sobressaem a infância e a adolescência em ambiente rural. Num segundo momento, a deslocação para a cidade e o desenraizamento. Por fim, o regresso às raízes. Mas já nada é como era. O humor, por vezes picaresco, dá lugar a um absurdo marcado pela deriva e pela solidão. As personagens destes contos são comuns, quotidianas, instigam-nos a descobrir o que possa haver de invulgar por detrás da sua aparente vulgaridade. Pode ainda ser lido como romance fragmentário em torno da primeira geração nascida no pós 25 de Abril. (do editor)
facebook

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

CRÍTICA DE TELEVISÃO | Nojo.
facebook
A BEM DA NAÇÃO E DA SALVAÇÃO DO CIDADÃO | Estruturas sindicais com mais dirigentes do que associados? Percebido, um dos sindicatos tem a missão de publicar falsidades na net. Vai na onda. É a moda. 
Fonte DN
facebook

domingo, 21 de outubro de 2018

CARLOS DE OLIVEIRA EM VOZ ALTA | Vamos ter de novo Poesia em Voz Alta na Casa Da Cultura | SetúbalJorge Silva Melo e Luis Lucas vão estar na Sala José Afonso e vão ler Carlos de Oliveira. É na próxima quinta-feira. A grande poesia sempre às últimas quintas-feiras do mês. Não perder, digo eu. Até lá.
facebook

sábado, 20 de outubro de 2018

ALARVIDADE COMPARÁVEL | Bolsonojo, no Brasil, elogia torturadores de Dilma Rousseff. Trump elogia "um dos seus" que deu um enxugo de porrada num jornalista. Feitos um para o outro, em elogios da alarvidade. Alarvidadade perigosa, diga-se. Estes energúmenos não estão a bolsar disparates na taberna. São líderes e levam muita gente atrás. Gente ignorante e sem trambelho, é claro.
Fonte Expresso
facebook

sexta-feira, 19 de outubro de 2018


MOOD | Instinto natural para a ciência, diz ele. Trump personagem de Jerry Seinfeld. Com menos talento, é verdade. Ou nenhum. É que o homem leva-se muito a sério. Vantagem dos imbecis.

Fonte Observador
facebook

quinta-feira, 18 de outubro de 2018


MANUAL DE COMUNICAÇÃO EM REDE | A DDLX Design Comunicação Lisboa participa na programação e envolvimentos visuais da Casa Da Cultura | Setúbal. A divulgação de todas as actividades é feita no jornal GUARDA-RIOS, em distribuição na Casa, e online, nos murais da Casa e da DDLX, e neste meu mural pessoal porque sou eu que respondo pela DDLX neste empreendimento. Temos uma lista de endereços electrónicos para onde é enviada toda a informação. Se algum dos meus amigos quiser passar a receber informação da actividades da DDLX na Casa da Cultura, basta enviar um e-mail para ddlx@ddlx.pt colocando no assunto a designação QUERO IR. Fácil, barato e dá serões bem passados. Até já. 
facebook
POSTAISAndré Ruivo ilustra que se farta. Defende um traço simples mas definidor de personagens múltiplos que se observam, que se abraçam e falam uns com os outros sem pronunciarem palavras. Esta simplicidade é de uma grande sofisticação. Chamou a esta exposição POSTAIS. Um conjunto de mais de duas dezenas de ilustrações compõem a mostra. Vai estar na Casa Da Cultura | Setúbal, no espaço É Preciso Fazer um Desenho?. Abre no dia 3. Na ocasião será apresentada uma colecção de postais a sério que poderão ser usados para mandar mensagens escritas, enviadas dentro de um envelope bem catita. À antiga. O convite está feito. Apareçam.
facebook

quarta-feira, 17 de outubro de 2018


OS DIREITOLAS TÃO ENGRAÇADOS | Na UGT recebeu alento. Segundo a senhora, o orçamento de Estado dá e tira. Bem, percebe-se que este governo é diferente daquele a que a senhora pertenceu, que tirava tudo e com as duas mãos. A ideia era ir sempre mais além. Também estamos pasmados com as preocupações da senhora com a cultura. É preciso muito mais apoio. Ingressos são caros. Ela própria não frequenta um espectáculo desde a representação bíblica em que participou quando frequentava a catequese. Touradas, sim, são bailados. Sempre se arranja um tempinho para espreitar a arena. E os transportes? Uma desgraça. E se o governo a que pertenceu investiu no sector... É tão giro andar a defender o povo. Até são capazes de vestir calças de ganga e andar por aí. Os direitolas, tão engraçados, fazem política com mil cuidados.

Fonte LUSA
facebook

terça-feira, 16 de outubro de 2018


CHAMA QUE ARDE E QUE SE VÊAna Quintino é a artista convidada para a galeria da Casa Da Cultura | Setúbal no mês de novembro. Combina gestualismo com vontade de representação. O fogo enquanto metáfora de força viva e definidora de atitudes é mote do seu trabalho. Mas vejamos o que diz a artista:
"Vamos acender a chama e deixá-la aquecer o fogo que está dentro de nós e que temos vindo a tentar conter tão erradamente.
É que se não sentirmos este calor em nós, vamos ficar para sempre onde ainda estamos."
ANA QUINTINO | Nasceu em 1989, em Setúbal, estudou Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design do Instituto Politécnico de Leiria – Caldas da Rainha, licenciou-se com a nota mais alta do seu curso e começa a expor antes do final do curso. Fez a Pós-Graduação em Curadoria de Arte na Universidade Nova de Lisboa. Trabalha de forma continuada e expõe em exposições coletivas e individuais, em Portugal. 
No seu trabalho tem explorado tipos diversos de materiais e expressões, mas é sobretudo na pintura que mostra a plasticidade da cor e textura da visão do mundo real que captura. Fez, ainda, trabalhos experimentais em escultura com materiais reutilizáveis acompanhando a visão ecológica que tem do mundo.
facebook

segunda-feira, 15 de outubro de 2018



CRIME, DISSE ELE | A ditadura não matou o suficiente, disse o Bolsonojo. João Fazenda ouviu e fez esta interpretação.
facebook
A "LUCIDEZ" DA ESTUPIDEZ | Isto é um desabafo sem importância nenhuma. Não me queixo de atropelos que posso dominar, nem vou voltar a fazê-lo. Mas hoje deu-me para isto: reagir a insultos e ameaças atiradas aqui contra o mural. Têm sido várias. Sempre minadas de uma certa incompreensão das leituras ou de um evidente fanatismo analfabeto. Mais ou menos como faziam os salazaristas: quem não é por nós é contra nós. Bolsonaro também está nessa e parece que há um povo que o aplaude. Sim, um povo, essa entidade abstracta que dá para tudo. Se não concordamos com a boçalidade da correcção pela violência ou defendemos algo que fure a quadrada organização das suas meninges, sugerem-nos uma ida sem regresso à Rússia soviética, à Coreia do Norte, à Venezuela e mais ao cu de judas. Nem imaginam que possam existir outros trilhos, os desgraçados.
Para estes casos o bloqueio é a solução. Não se convive com quem nos quer fazer viajar por sítios que não escolhemos. O dogma e a ignorância bloqueiam-se. Sem piedade e sem remorsos. Não se pode permitir que quem nos rejeita nos insulte na nossa própria casa.
Pedi ajuda ao Nelson Rodrigues para ilustrar a conversa com poucas palavras, mas com maior assertividade. Vantagem dos grandes.

facebook

MANUAL DE CIVILIDADE | Um cacique dá sempre jeito para produzir fake news e outras alarvidades. As redes sociais ficam assim servidas por alguém que sabe e gosta de dar porrada. A experiência em pontapés e estaladas deve ter sido um bom argumento para a contratação. 

Fonte Expresso
facebook

domingo, 14 de outubro de 2018




ILUSTRAÇÕES INSUBSTITUÍVEIS | A última edição da revista do Expresso inclui um artigo — Comprimidos insubstituíveIs — de Carolina Reis, ilustrado por Helder Oliveira. A colaboração do Hélder com o Expresso está a fazer dez anos e a Casa Da Cultura | Setúbal assinala a coisa com uma exposição a que chamámos "Geringonça" e que está aberta à curiosidade de todos no Espaço Ilustração - é preciso Fazer um Desenho? A exposição reúne ilustrações marcantes dessa colaboração. A não perder.
facebook


sábado, 13 de outubro de 2018


DO ESPANTO E DO PASMO | A gente sai de casa, vai a um sítio porque nos disseram que íamos conviver com uma maneira diferente de abordar a espuma dos dias, e percebemos que saímos desse sítio diferentes. Aprendemos a perceber melhor as coisas. Apetece-nos ir estudar filosofia porque queremos ir aos próximos encontros com António de Castro Caeiro com vontade de perguntar mais para perceber tudo ainda melhor. Mas se calhar basta estarmos de olhos abertos e ouvidos atentos. A filosofia é tudo. E tudo é ali interpretado pelo António de Castro Caeiro. Não, não foi uma aula do ensino (muito) superior. Foi antes um encontro de amigos, onde o professor falou com um amigo (e editor-João Paulo Cotrim) e com todos nós, como se estivesse na nossa sala. É isto que é a Casa da Cultura, Setúbal. E isto é muito bom. Muito obrigado, António e João. 
Fotografias de Fernando Pinho
facebook

sexta-feira, 12 de outubro de 2018


FILOSOFAR EM SETÚBAL | Vamos abordar a filosofia a pés juntos. António De Castro Caeiro vai chamar Heidegger para que se explique a “destruição da história da filosofia”.
Mais: o que quer dizer concretamente um enunciado filosófico? Tem referente? Se não, tem sentido? Recuando ainda mais: filosofar à martelada. O enunciado ambivalente que quer dizer destruir, partir, mas que é uma prática do diagnóstico médico. Ainda mais longe: filosofia como homeopatia, imunidade, convívio com fobia.

O professor António de Castro Caeiro vai conversar com João Paulo Cotrime com todos nós. Filosofia para todos, é o que é. E hoje, sexta-feira, às dez da noite, na Casa Da Cultura | Setúbal.
[Imagem: António Castro Caeiro por Graca Ezequiel]
facebook

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

O QUE FAZER QUANDO TUDO ARDE | Claro que o homem não quer debater coisa nenhuma. Em primeiro lugar porque não o sabe fazer, e depois porque prefere a calúnia e a ameaça. Um imbecil não quer mostrar ainda mais a sua imbecilidade. E um canalha só quer reprimir e anular vidas e direitos fundamentais. Como o mundo chegou a este estado é que é lamentável. O que fazer quando tudo arde?
Fonte Expresso
facebook
+