domingo, 8 de julho de 2018

PEDRO MORAIS | Discreto, simples mas sem falsas modéstias. Autêntico. Foi um grande artista que agora deixou de estar connosco. A obra está aí. Oxalá o esquecimento não a anule. Aspiramos a um futuro próspero olhando e tentando entender a obra destes grandes nossos contemporâneos. Eles fazem-nos sentir melhor o nosso tempo. Muito obrigado, Pedro Morais.
facebook 
+