quarta-feira, 4 de abril de 2018


A VOZ DO NADA | Ouvir Assunção Cristas e Duarte Marques em ousado ataque aos apoios do governo às companhias de teatro, é toda uma performance artística. Cristas, que aprecia uma tourada como se de um bailado se tratasse, e que provavelmente não se lembra da última vez em que assistiu a uma peça de teatro, está muito indignada com a trapalhada da DGArtes. Duarte Marques também, apesar de a última peça a que provavelmente assistiu ter sido o Soldadinho de Chumbo quando frequentava a pré-primária. Mas acima de tudo não se percebe a razão de Rui Rio não se pronunciar. O candidato da oposição de direita a primeiro-ministro entende que que só deve ser apoiado o que rende. Não explicando a razão de o Estado dever apoiar o que não precisa de ser apoiado. Enfim, o neoliberalismo elevado a religião. Resumindo: a trapalhada da DGartes pôs esta gente toda a parecer ter uma razão para dizer coisas. Coisas parvas, mas coisas.
facebook
+