segunda-feira, 5 de março de 2018

PARA ACABAR DE VEZ COM O PRESTÍGIO DO ENSINO SUPERIOR | A polémica instalou-se. Professores universitários acham que anda aqui proteccionismo excessivo. Políticos defendem esta brilhante ideia de ex-governantes irem para as universidades assim de repente. Antes isso do que irem para as grandes empresas para a prática do lobismo. Ou seja, a solução está entre uma coisa e outra. Fazer pela vida é que está fora de questão. Conclusão: um cidadão sem grande qualificação académica, licenciado após arrastada frequência, pode, desde que passe por funções executivas, ingressar pela porta grande de uma universidade mesmo sem saber muito bem ler e escrever. De que falamos quando falamos de qualificação do ensino no país Portugal?
Fonte DN
facebook
+