quinta-feira, 15 de março de 2018

MORRER POR SER GENTE VIVA | Marielle Franco pôs-se a jeito, como diz a foleirada. Activista dos direitos humanos, denunciou a polícia militar. Não era branca. Não era hetero. Não era de direita. Era tudo o que a direita e a foleirada que dirige o Brasil não gosta. Morreu porque era gente em voz alta. Foi assassinada porque se pôs a jeito, lá dirão os foleiros. Os eunucos. Os invertebrados que a mataram. O Rio de Janeiro não continua lindo, não.
facebook
+