terça-feira, 9 de maio de 2017

PERCEBER PORQUÊ | Vamos receber em Setúbal os autores das capas dos discos de José Afonso.
Esclareço: José Afonso foi pioneiro. Inaugurou uma nova maneira de fazer música. Também foi pioneiro na apresentação do seu trabalho. Num tempo em que as capas que envolviam os discos se limitavam a reproduzir a fotografia do autor, partindo do princípio que era a imagem do cantor que vendia, José Afonso convocou designers contemporâneos para vestir o seu trabalho musical. Estes senhores que agora vêm conversar com quem quiser conversar com eles, são grandes nomes do design cá da terra. Estas capas fazem parte da história do design cá em Portugal. São os treze álbuns originais que Zeca gravou. Há mais discos, é claro — singles, Eps e até gravações pontuais — mas estes são os originais concebidos com a exigência e o rigor do trabalho do artista na relação com todas as componentes de produção. Vamos conversar com eles na próxima sexta-feira, dia 12. Eu acho que esta conversa é importante. Isto nunca aconteceu antes, penso eu. Vou moderar a coisa. Estou cheio de curiosidade. Apareçam, ok?
Só mais esta: A exposição MAS QUEM VENCER ESTA META, QUE DIGA SE A LINHA É RECTA, permanecerá até finais de Maio. Mais concretamente até ao início da Festa da Ilustração, que abre dia 2 por volta da meia-noite. Nesta galeria da Casa Da Cultura | Setúbal vai estar uma grande mostra do trabalho de António Jorge Gonçalves. Isto anda tudo ligado.  
facebook
+