segunda-feira, 10 de abril de 2017


DESIGN DE COMUNICAÇÃO | A vontade de fazer esta exposição persegue-me há um ror de tempo. Penso que a importância do design gráfico na obra de José Afonso merece destaque. Os treze álbuns de originais que gravou são, para além da pedrada no panorama rude e tosco da música portuguesa da altura — se nos lembrarmos que Cantigas do Maio, o melhor disco de sempre da música feita em Portugal, foi gravado em 1971 — exemplos de excelente apresentação gráfica. Agradeço portanto à Câmara de Setúbal esta possibilidade, que na abertura se fez representar pelo vereador Pedro Pina. E agradeço a presença do meu velho amigo Alberto Lopes, autor das capas Fura Fura e Galinhas do Mato, que se fez representar a si próprio e com a promessa de a colaboração continuar. Agradeço por fim à Joana Afonso, filha do nosso querido Zeca e minha querida amiga há muito tempo. E claro que não agradeço a fraca participação de gente de Setúbal. Há coisas que não se agradecem. Lamentam-se porque não se entendem. Fica para a próxima.
facebook
+