quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

TOALHAS FOFINHAS E POUCAS LETRAS | Acima de tudo o conforto. E nada de chatices com leituras maçadoras. Relatórios ligeiros e, de preferência, lidos por um assessor. Para ler já bastam as legendas que às vezes aparecem nos programas da TV por cabo. Aquilo é uma maçada assim, sem dobragem. Agora a sério: se este circo vai durar quatro anos, não haverá uma maneira de estarmos protegidos? Uma aplicação que faça blackout a notícias que satisfaçam o ego pouco exigente desta figurinha de opereta. O que é que a gente tem a ver com a vida de um básico indescritível que agora rebenta de orgulho por ser o mais famoso exemplar da humanidade? Ok, é bom que a gente perceba a trampa que Trump faz, mas isto é excessivo. Era uma questão de higiene. 
Fonte Público
facebook
+