segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

A SOLIDÃO DO IMPERADOR | Trump quer recuperar um império que exista omnipresente e omnipotente na sua relação com o resto do mundo. Os outros países andaram a aproveitar-se dos EUA, diz o imperador. Agora tudo vai mudar. Grandes outra vez. Como se alguma vez não tivesse sido assim. Os mandões do mundo. Os polícias de serviço. Os escolhedores de mão de obra barata. O imperador tem os conceitos todos baralhados. Trump não conhece a medida da relação qualidade-preço, nem quer saber da relação do trabalho com o ser humano. Só percebe de construção. De muros, de preferência. Ora, acontece que os seus vizinhos já não estão para o aturar, e querem-no ver pelas costas. Resta-lhe a população que por ignorância ou má-fé lhe reconhece grande valor. Valor que o homem não tem nem a dormir. O perigo agora está na exportação do "projecto". Na América não querem que o homem faça. Não o deixam. Vamos experimentar por cá. A Europa também já tem os seus trumps. Lá teremos que varrer essa trampa toda.
facebook
+