domingo, 15 de janeiro de 2017

DA DEMOCRACIA E DA DECÊNCIA | Percebi, ao assistir à edição do Eixo do Mal da última sexta-feira, que um texto atribuído a Clara Ferreira Alves sobre Mário Soares, redobrou a circulação após a morte do ex-presidente da República. Já assisti a vários desmentidos pela própria. Eu próprio já fiz esse favor a pessoas que me tentavam elucidar sobre a veracidade do escrito. Percebe-se à légua que aquilo nunca seria escrito por Clara Ferreira Alves. Mas a insistência permanece. Parece que a alarvidade começou a circular a partir de um blogue de extrema-direita, mas depois democratizou e espalhou-se como praga. Ora, não é para isto que a democracia existe. A democracia pretende-se decente. A calúnia não é democracia. É exactamente o contrário.
facebook
+