sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

MÁRIO ZAMBUJAL | Hoje vamos conversar com Mário Zambujal. É logo à noite, na Casa Da Cultura | Setúbal. Até logo.
Vivo a vida com muita intensidade. Não interessa se é noite ou dia. O que me interessa são os lugares e, sobretudo, as pessoas. Durante décadas, fiz parte da turma da mão fria. Gente que estava sempre de copo na mão. Era o copo social. Bebíamos habitualmente whisky com gelo, daí essa expressão. Como trabalhei muito em matutinos, saía do jornal às duas ou às três horas, e depois a noite prolongava-se quase até de madrugada. Naquela altura, os bares eram os apeadeiros da noite.
Mário Zambujal em entrevista a Cândida Santos Silva | Expresso | Dezembro 2009

facebook
+