quarta-feira, 23 de novembro de 2016

RADICALISMOS E POPULISMOS | Gostei do artigo de Assunção Cristas. Gostei desta viragem à esquerda. Deste apelo ao reconhecimento da igualdade de género, independentemente da religião, orientação sexual e mais tudo o que é civilizado. Cristas até me convencia da bondade dos seus propósitos, mas acontece que sou contra todos os radicalismos. Nem o radicalismo do amor me motiva. Provavelmente porque não entendi muito bem o que seja. Aguardo um novo texto de Assunção Cristas sobre amor e sexo, e igualdade de género, e de reconhecimento de orientações sexuais e assim. O que é que querem? Às vezes estas coisas complicadas não se percebem logo à primeira.
Fonte Público
facebook
+