sexta-feira, 11 de novembro de 2016

PEDRO CHORÃOJorge Silva Melo sobre Pedro Chorão : "E são sussurros, são murmúrios, são segredos, são brincadeiras, sorrisos, são afagos, abraços, são gestos da mutável passagem das coisas, ver a tinta desfazer-se na pincelada descendente, vê-la encobrir-se, toldada pela memória tão afectiva, é ver a cartolina cortada desenhar uma fenda, haverá um beijo sempre nestes recortes de grande intensidade, um euforia erótica, há sempre umeijo no aflorar do pincel, penugem tão levemente deslizando, e outra vez e outra vez e recomeça, e volta". 
É isto. É isto que vamos ver a partir desta sexta-feira à tarde na Cordoaria. E não dá para perder esta exposição. Não dá mesmo.

facebook
+