domingo, 2 de outubro de 2016

CRISTINA H. MELO NA GALERIA DA CASA DA CULTURA | É um trabalho surpreendente, este que Cristina H Melo mostra agora, em primeiro olhar, na Casa Da Cultura | Setúbal
Helder Moura Pereira escreveu o texto para o catálogo. Um belíssimo texto que a linhas tantas diz isto: — Depois do canto, do último grito, de um ai ou da mudez total, todos os seres passam a objectos, transformáveis, portanto. O tronco de árvore que se vê a abrir já é outra coisa, tudo já é outra coisa. A deterioração de carne e ossos, o lixo, a erosão, o apodrecimento, os destroços, o abandono – sinais de ciclos de vida e fatalidade e intervenções nela captadas por este olhar que sabe como a matéria não é senão, como escreve Luiza Neto Jorge, “uma hora de os objectos estarem”. 
Abertura no próximo sábado. Isto é um convite. Até lá.

facebook
+