sábado, 16 de julho de 2016

TENTATIVAS | Morreram 104 pessoas. Pensávamos que o tempo dos golpes de estado na Europa era coisa do passado. Este regresso, na Turquia, contra um presidente autoritário e defensor de causas menos apreciáveis, podia parecer uma tentativa de libertação. Não foi. Parece que foi uma tentativa de ajuste de contas. Parece. Nunca se sabe o que querem uns pulhas quando desafiam outros pulhas. Mas coisa boa nunca é.
Já agora: parece também que, num jornal noticioso — SIC-N —  o apoio popular ao governo turco, depois da tentativa de golpe, foi comparado ao 25 de Abril de 1974 em Portugal. Às vezes o disparate é um insulto.
facebook
+