sábado, 7 de maio de 2016

SER OU NÃO SER NEOLIBERAL E TAL | A liberdade de se escolher seja o que for é um direito que nos assiste. A gente vai a um restaurante que nos fornece determinada qualidade e requinte e sabe que vai pagar mais do que no sítio habitual. Mas também há quem tenha como sítio habitual o restaurante que fornece determinada qualidade e requinte. Contra isto batatinhas. A escolha é legítima. O que não é legítimo é eu instalar-me como comensal no restaurante requintado, mas achar que todos os clientes que não metem lá os presuntos devem participar na despesa da refeição que me foi servida no sítio requintado onde me refastelei. Provavelmente estou a misturar alhos com bugalhos. E sei que poderia escolher outros exemplos. Mas ocorreu-me este. Bom fim-de-semana.
facebook
+