quarta-feira, 13 de abril de 2016


NORMAS | Francisco Louçã foi para a reunião do Conselho de Estado com gravata enfiada em camisa com botões no colarinho. Parece que a coisa provocou indignação. Uma especialista em gravatas e botões achou aquilo um escândalo. Estes fundamentalistas do gosto ainda não entenderam que as regras em que se formaram já não são para cumprir. Agora anda aí grande rebuliço por causa da ausência de gravata do ministro da defesa quando passava revista às tropas, em finais do ano passado, no Kosovo. Não sei se o ministro estava errado. Não sei o que mandam as regras militares. Mas parece-me que chamar a gravata para a discussão política é um pouco exagerado. A gravata é um penduricalho. Só isso.
facebook

 


+