quarta-feira, 9 de março de 2016



A BEM DA NAÇÃOMarcelo começa bem: exéquias religiosas, condecoração de Cavaco e cantorias manhosas. Começar pela fantasia religiosa é bacoco. Pôr um cantor monárquico, egocêntrico e manhoso a cantarolar que o macaco gosta de banana é foleiro. Condecorar com a ordem da Liberdade o governante que recusou reconhecer o valor de Salgueiro Maia na conquista da Liberdade e que, ao invés disso, condecorou pides fascistas é asqueroso. Recordo que José Afonso recusou semelhante distinção. Era da Liberdade, mas parece que sem colar. Não preencheu os formulários que lhe dariam a comenda. Ainda bem. Agora ficaria na mesma galeria onde Marcelo vai colocar Cavaco. Livra!
facebook
+