quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

O AVIÁRIO NO DESERTO | Há uns tempos, num concurso de televisão, uma legião de portugueses elegeu Salazar como o melhor português de sempre. Outra catrefada de compatriotas escolheu agora um escrevinhador merdoso como o melhor escritor português. As escolhas de gente sem trambelho são mato. Não sei se são sempre os mesmos portugueses que participam nestes concursos. Mas sei que há portugueses que escolhem com cada merda...
facebook 
+