sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

CRISTO NÃO ERA FILHO DA MÃE | Não sou cristão. Não sou religioso. Não quero saber das crenças de cada um para nada. Mas não suporto quem não me suporta por não ter crença, nem quem não suporta as crenças dos outros porque não têm as crenças deles. Os fundamentalismos são repugnantes. Resvala-me na couraça da indiferença a agressão que possa causar a crentes convictos e ofendidos a campanha do Bloco de Esquerda. Mas, depois de tudo aprovado e aplicado na Assembleia da República, para quê levantar tanta polémica com um cartaz manhoso? Vivemos num país laico. Não despertem nos adeptos de fantasias desejos de vingança. As fantasias são para viver em privado ou lá uns com os outros. As vidas das pessoas e os seus direitos estão acima dessas parvoíces e das parvoíces que reagem às parvoíces. 
facebook 
+