quinta-feira, 26 de novembro de 2015

CHAPÉUS HÁ MUITOSHá quem dê os parabéns aos novos membros do governo como se a nomeação fosse uma recompensa por qualquer bom comportamento ou por excelsa oportunidade na vida. Tenho vários governantes entre os meus amigos aqui na geringonça. Um ou outro fazem parte do meu rol de relacionamentos reais. Fiz parte das comissões de honra das candidaturas de António Costa à Câmara de Lisboa. Mas não contem comigo para felicitações. Os cargos institucionais trazem responsabilidade. Rigor. Serviço público. Vontade de resolver coisas. Se um ocupante de um destes cargos aceita felicitações pelo seu próprio "sucesso" pessoal, é porque não o merece. Penso eu. Convictamente.
facebook
+