sábado, 14 de novembro de 2015

SOMOS TODOS FRANCESESEstamos todos de luto. Voltou a morte às ruas de Paris. Uma sexta-feira treze que fez jus à supersticiosa ameaça. Um dia que se recordará pelos piores motivos. Há coisas que não devem acontecer. Nunca. Dia triste. As palavras fogem. Cobardes. Como foi possível? Como é possível? Não há direito. 
facebook 
+