quinta-feira, 1 de outubro de 2015



QUE BOM QUE É | Apesar da probabilidade de ser eleita com uma das mais reduzidas votações, em comparação com eleições anteriores, a direita poderá formar governo. A esquerda, em grande maioria no país, vai ficar a ver passar o comboio do ajustamento neoliberal. Apesar dos nossos argumentos indignados, tudo isto faz sentido. Este governo foi de direita e assim se apresenta de novo. A esquerda é mais plural. Tem lá dentro esquerdas e esquerdinhas que apresentam unilateralmente raciocínios e manifestos diferentes entre si. A direita cumpre a sua missão de ajustar a coisa aos processos de antigamente: manda quem paga. Obedece quem tem de trabalhar. Sempre foi assim, dizem. A crise foi criada para se fazer este ajustamento. Já toda a gente pensava que era gente, que é lá isso!? A esquerda é mais inteligente. Debate e reflecte. Preocupa-se com a cultura. A direita é burra e desinteressante. 
É tão bom ser de esquerda e ver a direita a governar. 
facebook
+