sábado, 24 de outubro de 2015

NEFASTAS TRADIÇÕES | Montenegro queixa-se de quebra de tradição. Sempre os partidos do famoso arco da governança se entenderam na escolha do presidente da AR. Agora, o PS escolheu novos amigos e marimbou-se no arco. É espantoso o desplante com que esta trupe se refere à tradição que durou até há pouco. Existem dúvidas de que Montenegro pertenceria à União Nacional caso não tivesse acontecido o golpe de estado que pôs fim à ditadura em Abril? Provavelmente estaria ali a lutar pela tradição. Agora, em liberdade, até pode desmascarar a traição. Ficamos com a sensação de que só agora, passados quarenta anos de vida em democracia, é que está de facto a acontecer verdadeira democracia no parlamento. E isso é espantoso. 
facebook
+