domingo, 11 de outubro de 2015

A ESTRATÉGIA DO EGO | Quando há muitos pantomineiros misturados entre os candidatos, percebemos que apesar de tudo temos escolhas — há candidatos que não são pantomineiros. Mas quando percebemos que um pantomineiro pode vir a ser Presidente, percebemos que as coisas estão a correr mesmo muito mal.
Há quem não se importe. Há quem viva sem dar por nada. Esse alheamento e o "isso é lá com eles" vai levar para o palácio de Belém um pantomineiro de direita. Simpático, é certo, manteigueiro, sim, mas da direita ideologicamente mais retrógrada. Vai pagar uma dívida ao país a que tanto deve. Um herói da Pátria. Mais um para sofrer por nós.
Vem aí o fascismo? Claro que não. Mas estas vitórias egocêntricas são muito irritantes.
A esquerda, sociologicamente em maioria no país, não consegue sequer eleger um Presidente decente? Vivermos politicamente na baboseira socialite é uma fatalidade?
Que merda.

facebook
+