domingo, 4 de outubro de 2015

A CONTA, POR FAVOR | O meu pessimismo estende-se a qualquer que seja o resultado eleitoral de hoje. Esperemos que a actual maioria não se aproxime da maioria absoluta. A arrogância Passos/Portas não é nada recomendável. À esquerda também não se imagina governo que vingue, mas poderá ser maioritária no país. Isso representa uma vontade colectiva. Está anunciada a grande instabilidade. Preocupado? Nem por sombras. A grande instabilidade provocada por um governo de direita é uma boa notícia. E não, não acredito que outras eleições ofereçam de bandeja a desejada grande maioria à dupla atrás referida. Outros tempos. Passos não é Cavaco, e Portas não é coisa nenhuma. Este ajustamento delinquente terá um fim. Isto não é o fim. 
facebook
+