sábado, 29 de agosto de 2015

GENTE | Antecipo o meu regresso com esta homenagem. Ana Harthely morreu no início de agosto. Esta partida não deveria ser indiferente a um país tão obcecado com ajustamentos tão caros a essa gente que mente descaradamente. Gente sem vergonha, essa gente. Ana Hatherly é gente. Mas gente que sente. Exigente. Morreu uma grande senhora da cultura do mundo. Escritora única. Artista singular. Muito obrigado, Ana Harthely.
facebook
+