segunda-feira, 29 de junho de 2015

PODE ALGUÉM SER QUEM NÃO É? | Relvas admite voltar à universidade. Voltar?! Mas chegou a passar por lá? Ainda nos lembramos de um tempo em que os ministros se envergonhavam com a vergonha alheia. Ministros que se demitiram por uma suspeita depois desmentida. Que se demitiram por causa de atitudes de familiares. Agora há ministros que se vangloriam do seu chico-espertismo. E mesmo quando o chico-espertismo entra em crise não se demitem. Insistem na bacoca exibição de um poder que, devido à permanente exposição, os denuncia como ridículos. Acham que chegaram longe por terem chegado ao pote. Nunca perceberam que a política deve ser outra coisa mesmo para os políticos de direita. A política deve ser a maneira mais digna de servir a sociedade. Nunca deveria ser a melhor forma de fazer negócios, de enriquecer. As coisas são como são, apesar de poderem ser diferentes. Tudo isto é muito óbvio. Ninguém pretende descobrir a pólvora. Mas digam lá isso à criatura do retrato. O sucesso pessoal é coroa de glória? É motivo para entrevistas e foguetório social? Façam o favor de se divertirem. Mas longe. É que assim, vistos de tão perto, são repugnantes.
facebook
+