sexta-feira, 22 de maio de 2015

AMOR COMO EM CASA
Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que
não é nada comigo. Distraído percorro
o caminho familiar da saudade, 
pequeninas coisas me prendem,
uma tarde num café, um livro. Devagar
te amo e às vezes depressa,
meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,
regresso devagar a tua casa,
compro um livro, entro no
amor como em casa. 
Manuel António Pina
"Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde".

MUITO CÁ DE CASA | É hoje que Inês Fonseca Santos vem conversar connosco sobre Manuel António Pina. Vai haver cinema e tudo. E conversa, muita e saborosa conversa. Tudo a preceito, como nos habituaram as sessões na Casa Da Cultura | Setúbal. É à noite. Apareçam. Quem não aparece... Esquece. 
facebook
+