domingo, 24 de maio de 2015


A CASA | Falámos da casa do poeta. Dos livros guardados na casa. Dos gatos que lá moraram. A casa como maneira de perceber o mundo. O nosso mundo. Com pacatez. Com inteligência. Com cultura. Muita. Manuel António Pina teria gostado de ter estado ali connosco. Foi um bonito serão, este serão. Obrigado à Inês Fonseca Santos e à Rosa Azevedo. E muito obrigado aos que participaram. A vossa presença é fundamental. Todos juntos somos Muito cá de casa
Fotografias: Julien Valente.
facebook
+