quarta-feira, 11 de março de 2015

O TROCA-TINTAS | As justificações que atira para os olhos dos deputados não são justificações, são aleivosias bem preparadas. Pagou tudo? Há quem substantivamente diga que não. Tem uma declaração de não-dívida? E então? É isso que está em causa? E o exemplo? e os esquecimentos? E os salários sem trambelho? E o passado sombrio e tosco? É penoso vê-lo defender o indefensável. É triste perceber que é primeiro-ministro. Este troca-tintas tenta fazer de todos nós parvos. Os deputados da maioria aplaudem ruidosamente sem vergonha. E vai haver gente a votar nele. Há gente para tudo.
facebook
+