terça-feira, 14 de outubro de 2014

MEMÓRIA DE PASSARINHOO homem disse em tempos: "há limites para os sacrifícios". Agora diz que se o Governo não baixa os impostos é porque não pode. Mais diz que o que se passa no Ministério da Educação é com o Governo. Parece que sobre isso não tem opinião: tem sido sempre assim, diz. Tem a certeza, senhor Presidente? Eu só me lembro de um caso tão apalhaçado como este. Foi num Governo do seu partido, liderado por Santana Lopes, em que a ministra era uma tal Seabra, irmã de um padre famoso. Depois da balbúrdia geral, a senhora declarou que não ia ao Parlamento justificar nada porque isso não era interessante. Depois da trapalhada satanista e da atitude da atrapalhada ministra não me lembro de tamanha atrapalhação na educação em Portugal. Mas isto sou eu, que tenho cada vez mais dúvidas. E engano-me a toda a hora. Apesar de não tanto como os seus eleitores. Quem votou em si devia pintar a cara de preto.
facebook
+