terça-feira, 15 de abril de 2014

FALAR ONDE FOR PRECISO | A democracia permitiu-nos comunicar. Houve quem falasse em exageros. Como se a gente falar uns com os outros sem tolhimentos fosse atropelo. O regime cinzento já fedia. Em democracia as paredes tiveram voz. Eram a expressão de gente que queria dizer por cores e palavras o que teve de andar escondido durante muito tempo. No próximo sábado o Manuel Augusto Araujo vai mostrar imagens que coloriram as paredes portuguesas. E eu vou conversar com ele. Coisas Muito cá de casa, na Casa Da Cultura | Setúbal. Apareçam.
facebook
+