quinta-feira, 3 de abril de 2014

É UM FILME, SEI LÁ | Estamos mesmo a atingir o pico da miséria. Miséria cultural a adicionar ao que infelizmente aí anda. Realizadores e produtores de cinema sujeitam-se à maior indigência cultural. Um livro medíocre dá argumento de filme e é exibido e visionado como objecto maior do cinema português. Parece que é para ganhar dinheiro. E parece que isso vai acontecer. O que quer dizer que vai ter público entusiasmado a ocorrer às salas. Triste. Miserável. Apetece citar João César Monteiro: o público português que se foda. E assim sucessivamente.
facebook
+