quinta-feira, 13 de março de 2014

PASSOS & ALBUQUERQUE - QUINQUILHARIAS | O nosso grande problema não é Passos Coelho e seus arautos acreditarem que só eles sabem fazer contas. Eles não passam de amanuenses do neoliberalismo. O grande problema está em os decisores europeus insistirem na aplicação dessa "verdade" de Passos e companhia. A senhora alemã e os seus amanuenses de Bruxelas é que fazem cumprir a agenda. E não querem saber das nossas vidas para nada. Estão empenhados no empobrecimento dos povos do sul. Nós. Os calões. A irresponsabilidade da direita europeia é histórica — O actual apoio sem reservas à extrema-direita de leste é apenas um pormenor — e a sua atitude é de total desprezo por quem não tem "iniciativa". Adoram os "piquenos" empreendedores que habitam o palco do televisivo Prós e Contras. Para eles a iniciativa pessoal é  aquilo. A apologia do salve-se quem puder. O país não pode pensar nos fracos. A Europa pensa com os mercados.  Essa coisa estranha e sinistra que não tem rosto nem regras. E não há espaço para quem pensa de outra maneira. Esta mentalidade alastra como epidemia. O primeiro-ministro português já deu todos os esclarecimentos nos seus inábeis discursos. Somos números geridos por Passos e Albuquerque, mas inseridos na contabilidade de Merkel. Cavaco Silva é o mordomo desta família conservadora. São todos estes trastes que estão a partir isto tudo.
facebook
+