sexta-feira, 1 de novembro de 2013

ZÉ DA GUINÉ | Morreu. Simpatia transbordante. Amizades em abundância. Estive várias vezes com ele no Bairro Alto, num dos seus espaços da noite. Há muito tempo que não o via. Estava doente. Disseram-me que tinha doença chata. Todas as doenças são uma chatice. Fica a boa memória de um bom homem.
facebook
+