sábado, 19 de outubro de 2013

OS AMIGOS E AS OCASIÕES | Qualquer país que preze a democracia tem na Constituição pilar de consagração das regras de funcionamento. Qualquer país que preze o bom funcionamento das instituições preza a sua Constituição. Não se percebe portanto o que passou pela cabeça dos homens de Durão Barroso. Os representantes em Lisboa do ex-líder do PPD/PSD juntaram a sua voz à voz do actual líder e resolveram insinuar culpas do Tribunal Constitucional na resolução dos problemas nacionais, caso existam mais chumbos. Ora, acontece que os reparos que o Tribunal tem feito seriam feitos por qualquer tribunal de qualquer país com uma Constituição minimamente civilizada, ao contrário do que insinua o inefável Marco António Costa. Os apelos a uma revisão são manobra de diversão. As atitudes destes governantes e seus apoiantes são delinquência.
facebook 

+