sexta-feira, 19 de outubro de 2012

MANUEL ANTÓNIO PINA | Só ontem soube da sua doença. Foi o também poeta e seu amigo Helder Moura Pereira que me informou em almoço de amigos. Esta morte surge logo após essa surpresa que muito me chocou. Mas esta morte é também um choque para quem gosta de Manuel António Pina e do seu trabalho como poeta e cronista. Vai fazer muita falta. Faz sempre muita falta gente assim. As suas opiniões eram únicas. Um grande senhor da palavra e de palavra que nos abandona. Muito obrigado por tudo, Manuel. Muito obrigado mesmo.
facebook
+