sexta-feira, 26 de outubro de 2012

JORNADAS PARLAMENTARES DA DIREITA | Gaspar prometeu ser curto. Abandonou os argumentos enormes. Mas não foi curto. Curto de ideias, sim, mas menos curto na sua apresentação. E menos curto na basófia. Diz que o ajustamento é notável. E diz que há pequenas quebras nas exportações. Pequenas, pois. Faz projecções mas não garante sucesso. A fruição do discurso é alucinante. Pouco habitual. Quando é lento estará a gozar com o pagode? Até usa a desportiva maratona como metáfora da nossa responsabilização. De resto, tudo é curto. Inexistente. O costume. 
facebook
+