quinta-feira, 27 de setembro de 2012

GARGANTA FUNDA | As fundações valem o que valem. Valem muito para quem as fundou. Valem ainda mais para quem as vai fundando. Quem as extingue não esquece os fundadores. São um saco sem fundo. Uma funda de fácil arremesso.  É suposto as fundações fundarem. Por cá fundam os seus próprios privilégios. Mantém-se benefícios fundadores. Existem as excepções a esta regra. Todos sabemos quais são. Que fiquem as fundações que fundam, e não as que nos afundam.
facebook
+