domingo, 20 de março de 2011



AS COISAS SÃO COMO SÃO | E pronto. Este encontro com o Helder Moura Pereira foi um convívio de excepção. Manuel Rosa, o seu editor da Assírio & Alvim esteve presente e falou. A coisa teve contornos institucionais, com presidente da Câmara presente e tudo. O actor Fernando Guerreiro leu - muito bem - alguns poemas deste excelente Se as coisas não fossem o que são. Sessão habitada pela inteligência. A Livraria Culsete soma e segue nas pedradas no charco da cultura setubalense.
Na imagem: Manuel Rosa, Helder Moura Pereira e Fernando Guerreiro.
+