segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

RESUMO DA MATÉRIA DADA | Até já há quem fale nas próximas eleições presidenciais. Pelos vistos não ficaram satisfeitos com a dose. O ofício de comentar tudo e mais alguma coisa, em canais televisivos, quando o assunto se esgota, leva a alguns exageros. E dá para tudo. Há quem não perceba que o capital político de Fernando Nobre não aguenta o desgaste do tempo. Até porque Nobre não tem capital político. Nobre político acabou ontem, ponto. O Coelho da Madeira já é apontado como preocupação para Alberto João Jardim. Jardim, se os ouve, deve estar em delírios de humor. E desta com razão. Também Lopes, grande vencedor da noite eleitoral, orgulhoso com o número de votos obtidos, possíveis de o fazer eleger para uma junta de freguesia, é apontado pelos comentadores como uma surpresa. Surpresa? Sim, parece que afinal é humano e sensível. Pensariam, antes de a campanha arrancar, que se tratava de um símio em animação circense? Haja paciência.
+