quinta-feira, 6 de janeiro de 2011



O PAÍS VAI DE CARRINHO | Há quem diga que a corrida à aquisição de viatura própria ocorrida no fim de 2010, é sinal de que a crise afinal não existe. Nada mais falso. O incentivo ao abate (que expressão sinistra), ditou as regras. O português não dispensa uma boa pechincha. Perder aquela oportunidade seria coisa para tótós. E há lá coisa melhor que montar um carrinho novinho em folha?! Há crise em Portugal. Mas não é só financeira. As cabecinhas continuam a não pensar cá em poupanças e políticas e assim. Não somos um país de merda qualquer. Somos um país de merdas ao volante.
+