quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

A VIDA DOS OUTROS | Estive a passar a vista e a paciência por um ror de canais televisivos. O que me é dado a ver em tão heróica atitude? Bem, confesso que a curiosidade durou pouco, mas deu para observar algumas obras dignas de menção. Vejamos então. Há um programa americano, transladado para cá pela SIC-M, que desafia concorrentes, que bem poderiam ser incluídos na classificação de paquidermes, a emagrecerem. O desafio é de grandes proporções, basta observarmos as banhas que os felizes participantes exibem - os desgraçados aparecem em trajes reduzidos para que se percebam as vitórias alcançadas. Um susto.
Em outro canal - SIC-R - um grupo de criaturas, perfiladas em carteirinhas de escola, dispõem-se a participar numa coisa a que um qualquer guionista chamou Academia de Sexo. Contam experiências imbecis, sem graça, comandados por uma senhora com ar de mestre-escola modernaça. O sexo como negócio é sempre uma boa aposta.
Passei depois por um canal que nos revela as preocupações metafísicas de um punhado de cretinos, encerrados numa casa que dá nome a outro programa de excelência - Casa dos Segredos. Este da responsabilidade da TVI. Depois da deambulação, desliguei o aparelho. Dá para perceber as audiências de programas destes? É a vida dos outros que move a curiosidade do público destas merdas? Miserável.
O mundo a desabar e esta gente nisto. É triste. Mesmo.
+