quarta-feira, 15 de dezembro de 2010



HOMENAGEM | Carlos Pinto Coelho foi, acima de tudo, divulgador de cultura. Agora, na hora da sua morte, é essa actividade que se recorda com emoção. Numa última intervenção televisiva, revelada no Jornal Hoje da RTP 2, expõe a sua tristeza por as notícias televisivas se preocuparem sobretudo com a divulgação de lixo literário. Basta que o "escritor" seja cara da televisão para que seja destacada a sua "obra". Escreva bem ou escreva mal. Quanto às outras actividades culturais... Nada. Nada mais. Queixas que agora se ampliam, ao assinalarmos o seu desaparecimento. Obrigado, Carlos.
+