segunda-feira, 15 de novembro de 2010



EIS A SALVAÇÃO | Não se fala de outra coisa. Faz falta um Governo de Salvação Nacional. Paulo Portas já anda em roda viva. Propõe um executivo amanhado entre PS, PSD e, claro, o seu CDS/PP. Só Sócrates deve ficar de fora. Percebo. Grande ideia do azougado líder da Direita. Já estou a ver a coisa. Até dá para adivinhar. Vamos a isto? Aqui vai:

Primeiro-ministro - António Mexia.
Presidência do Conselho de Ministros - Jorge Lacão.
Negócios Estrangeiros - Mário Crespo.
Defesa e Combate à Imigração: Paulo Sacadura Portas.
Finanças e Combate à Corrupção -Henrique Medina Carreira.
Economia e Inovação - Alberto João Jardim.
Reformas, Pensões e Afins - Alberto João Jardim.
Cultura e Recreio - Kátia Guerreiro.
Educação - Paula Bobone.
Ensino Superior - Francisco Moita Flores.
Ensino Privado - Carolina Patrocínio.
Obras Públicas - Alberto João Jardim.
Trabalho - Armando Vara.
Administração Interna e Luta contra o Terrorismo - Ângelo Correia.
Saúde - Eduardo Barroso.

E agora toca a dançar o tango. Se um Governo destes não evitar a queda no buraco, já não sei o que o evitará. Tantos imprescindíveis só podem trazer bons resultados.
É ridículo? E a proposta de Portas é o quê?!
+